Desespero total na Câmara Municipal, de Grupo dos Seis para Bando dos Seis?

Desespero total na Câmara Municipal, de Grupo dos Seis para Bando dos Seis?

Nem se diga que o Grupo dos Seis está fazendo isso ou aquilo de bom ou de ruim, em prol ou contra a população, pois não tem mais tempo para isso, preocupa-se, e muito, com as reportagens que considera mentirosas a ponto de envolver mais e mais coisas e pessoas no que podemos chamar de maior escândalo que presenciamos na Câmara, e no Comércio, quando um presidente, que representa os seis vai à tribuna contar mentiras, mas que de tanta má-fé e atitudes insanas se perde nas próprias armadilhas e quer ser “o bandidão” contra os jornalistas, o Grupo dos Seis pode transformar-se em Bando dos Seis.

Polícia, Ministério Público e 

Judiciário


Depois de tantas asneiras ditas pelo presidente, pelo site OurinhosNotícias e pelo jornal O Negocião, onde chamam a imprensa que noticia fatos de criminosa, de jornalistas chantageadores e extorsionistas além de que já haviam chamado de canalhas a todos. Isso é bom, os jornalistas que descrevem são civilizados e pautam pela legalidade e moralidade de suas ações, sabedores de que temos uma Polícia, um Ministério Público e o Judiciário para resolver tais problemas além dos próprios meios de comunicação.


Lembrando que os seis estão vereadores, podendo a qualquer momento não estarem mais, não é como presidente que ao término do mandato continua mandando, enquanto que jornalistas continuarão jornalistas.
De Grupo dos Seis vão rapidamente se transformando em Bando dos Seis, o que nos preocupa muito tendo em vista que a cidade precisa de vereadores sérios, éticos, honestos, educados e conscientes de suas atitudes, que deveriam pautar pelos princípios que regem a administração pública, mas isso não está sendo possível nos últimos tempos, com a premissa de que têm “imunidade parlamentar” tentam denegrir a imagem de jornalistas que cumprem com o seu papel de informar às irregularidades que cometem, e como cometem...

O que cala a boca de jornalista é a reputação ilibada, a seriedade no trato com a coisa pública


A imprensa tem utilidade pública, é informada e informa conforme as leis, mediante os fatos ocorridos e, se extrapolar suas prerrogativas com certeza existe órgãos competentes para que corrijam as atitudes irregulares. Existem leis para isso, assim como existem leis para punição aos corruptos, e não é a imunidade parlamentar que “tapa a boca” de jornalistas, o que faz com que os jornalistas se calem é a reputação ilibada, a seriedade no trato com a coisa pública, pois dinheiro público não é capim para ser gasto com interesses particulares.

A Prefeitura paga a Imprensa de acordo com as leis, como na iniciativa privada, temos que seguir as leis também na vida pública. Na vida privada, nas lojas de roupas, por exemplo, temos que extrair nota fiscal de todos os produtos que vendemos, não é empresário José Roberto Tasca?



O fato de dirigirem xingamentos na tribuna ou em seus sites e jornal, TV Câmara e nos corredores, fazerem tentativas de supressão de valores em outro Poder para que os jornalistas percam suas subsistências, nem de longe é coisa de gente grande, mas de moleques, coisa que não podemos acreditar seja papel de nossos vereadores, comprovando serem mentiras as alegações desde que não procuraram por Justiça e não comprovaram como verdadeiras suas palavras na tribuna e nos jornais e sites as agressões sofridas, grunhindo pelos cantos ao invés de juntarem os documentos e demais provas e procurarem pela Polícia, pelo Ministério Público ou pelo Judiciário se verídicas, sendo racional como legisladores competentes e civilizados, compreensível diante das notícias documentadas que dizem mentirosas.
Para intimidação requereram informações junto a Prefeitura para saberem quanto os jornalistas recebem, o que foi desnecessário, perda de tempo, pois perguntado qualquer um diria, não havendo nada a esconder, haja vista ser dinheiro legal, previsto nas leis que ignoram.

Informações na Câmara são prestadas de acordo com a lei


Da mesma forma a cortesia poderia ser recíproca, informando com documentos os senhores vereadores o quanto é gasto com a TV Câmara em equipamentos, pessoal etc..., pois há curiosidade de tanto ouvir o presidente da Câmara dizer que a Prefeitura gasta legalmente isso e aquilo com a Imprensa, como manda a lei evidentemente, enquanto os gastos da Câmara, que legalmente não pode gastar com a imprensa, mas gasta, está silente. Ninguém toca no assunto dos gastos da Câmara com publicidade, em sua maioria pessoal, direta ou indiretamente.

Dinheiro público também mantém Felipe Chamorro e demais membros da TV Câmara

É claro que o dinheiro público paga também os salários do Cargo em Comissão Felipe Herculiano Chamorro, que paga os salários dos demais funcionários e também dos vereadores, mas paga para que trabalhem em prol da sociedade e não para atacar e denegrir a imagem de jornalistas que denunciam suas falcatruas.
Chantagens contra o Executivo para que não pague a Imprensa tendo em vista o quê? Querem que os jornalistas morram de fome?
Perguntem. Querem saber de onde vem a manutenção dos sites? Pois bem, em parte da Prefeitura de Ourinhos, e isso está documentado e legalizado, ao contrário do assessor de imprensa que com certeza não recebe do tráfico de drogas, pois é sabido ser apenas usuário de drogas. Então, de onde vem a manutenção do jornalista do OurinhosNotícias? Dos cofres públicos, é evidente, seu patrão se chama José Roberto Tasca e seu ex-patrão, Lucas Pocay.

É sempre bom ter notícias, e jornais e sites não sobrevivem sem elas, com ou sem informações privilegiadas, até mesmo de documentos sigilosos, os jornais e sites devem sobreviver, e bem ou mal sobrevivem, pois trabalham pra isso, agora, e os vereadores? Só cuidam de tapar o Sol com a peneira? Vamos trabalhar sério, gente! Não será fazendo manifestação para afastar a prefeita que resolverão os possíveis casos de corrupção no Legislativo. Não se esqueçam de que “estão” vereadores, mas podem a qualquer momento voltarem para as origens.

Quem são os canalhas em Ourinhos?