Campeonato Varzeano chega a semifinais


Fundo Social de Solidariedade de Ourinhos participa de reunião com Lu Alckmin, em Palmital


Prefeitura convoca mais cinco munícipes inscritos no Programa “Minha Casa, Minha Vida” para comparecer no Setor de Habitação


Campanha de Vacinação antirrábica termina neste domingo


Festa na Mesa Feira Gastronômica e Concurso de Cozinheiros acontecem neste final de semana


Mais de 100 atletas participaram de Corrida de Rua promovida pela Prefeitura


PM's localizam e prendem autores de furto no Jardim Ouro Verde em Ourinhos


VAGAS DO PAT (POSTO DE ATENDIMENTO AO TRABALHADOR) PARA O DIA 20/11/2015


TIMES DE OURINHOS E SANTA CRUZ DO RIO PARDO PARTICIPAM DO 7º TORNEIO DE ROBÓTICA DIAS 30/11 E 1º/12


Nova Lei de Imprensa gera controvérsias e será debatida por especialistas na Fiesp


Na próxima segunda-feira (23/11)
Nova Lei de Imprensa gera controvérsias e será debatida por especialistas na Fiesp

A Lei 13.188, sancionada este mês, trata do direito de resposta na imprensa e será avaliada em encontro agendado para a próxima segunda-feira, 23, na Fiesp. O tema será debatido no Conselho Superior de Assuntos Jurídicos e Legislativos (Conjur) com dois especialistas da área de Direito, Coriolano Camargo e Marcelo Crespo. Também integrará o debate, Marcus Vinicius Furtado Coelho, presidente da OAB Nacional.
Desde o fim da chamada Lei de Imprensa, em 2009, o Judiciário estava decidindo sobre pedidos de direito de resposta, baseando-se nos códigos Penal e Civil. Entre os principais pontos a serem debatidos, o prazo de contestação dos veículos de comunicação. O ofendido tem 60 dias para apresentação de pedido de reparação a um juiz que notifica o veículo, que terá, por sua vez, 24 horas para apresentar seus argumentos. A dimensão ou duração da matéria, que ensejou o direito de resposta, também será analisada, bem como o direito à informação e liberdade de expressão e as possíveis dificuldades de interpretação que podem levar à insegurança jurídica.
A Ordem dos Advogados do Brasil entrou esta semana, no Supremo Tribunal Federal (STF), com Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADIN) contra trecho que estabelece que os recursos contra o direito de resposta sejam analisados por órgão colegiado prévio. Isso levaria a desequilíbrio entre as partes, segundo argumento da entidade, porque a parte que pede tem seu pedido analisado por um único juiz, enquanto o veículo necessita de análise do efeito suspensivo do seu recurso por um órgão composto por vários juízes, o que contraria as regras do Código de Processo Civil.

A reunião será fechada, mas ao término, por volta das 12h30,
os participantes falarão com a imprensa.
 SERVIÇO: 
Data:  23 de novembro, segunda-feira, das 10h às 12h
Local: av. Paulista, 1313, 15º andar
Federação das Indústrias do Estado de São Paulo - FIESPAssessoria de Jornalismo Institucional
Tels. (11) 3549-4590
Centro das Indústrias do Estado de São Paulo - CIESPAssessoria de Imprensa
Tel. (11) 3549-3579

1ª Grande churrascada da Câmara Municipal de Ourinhos, pela democracia e moralidade, "Por uma Ourinhos melhor"

1ª Grande churrascada da Câmara Municipal de Ourinhos, pela democracia e moralidade, "Por uma Ourinhos melhor"

1ª Grande churrascada gratuita na Câmara Municipal de Ourinhos entra para a história como um baluarte da democracia, da liberdade e da moralidade




Embora ainda não esteja terminada, foi única, a primeira churrascada da história da Câmara Municipal de Ourinhos aconteceu na mais pacífica ordem, garantindo o bem estar de todos os que participaram, dos vereadores e de todos os funcionários.



Um protesto que ninguém esperava, um sucesso memorável, que entrará para a história de Ourinhos como sendo o baluarte das manifestações que visaram a moralidade na Câmara Municipal, ultrajada pelos atuais vereadores que impõem a tirania e o sangramento dos cofres públicos por terem sido eleitos, na pior de todas as administrações já vista pelos munícipes que se sentem incrédulos com o que está acontecendo na cidade.




Nunca se viu tanta incompetência e resistência aos altos salários recebidos no lugar dos subsídios de lei como na Câmara Municipal, subsídios esses construídos para apenas satisfazerem as despesas enquanto aplicarem o trabalho de vereador, mas que o tomam como salário, e ainda que sabedores de que estão equivocados insistem na gastança desmesurada, impondo altos gastos ao Município que poderia, em tese, realizar o que a população mais gostaria com esse dinheiro, o recapeamento contínuo das ruas da cidade.




Ao contrário, nem contrapartida digna de trabalho e boa vontade são aplicadas pelos vereadores, nada fazendo que justifiquem os altos salários, diga-se, de verdadeiros marajás e, além disso, para aumentar a mordomia ainda nomearam cada qual um assessor parlamentar com o salário de mais de 05 mil reais cada um, mais assessores inservíveis, sem qualquer escolaridade, e que insistem em manter com o dinheiro do povo na mais inescrupulosa sangria do dinheiro público, como jamais Ourinhos teve a oportunidade de conhecer.



O sucesso esperado e comprovado da 1ª Churrascada na Câmara Municipal de Ourinhos entra para a história como uma manifestação de civilidade, de democracia, mostrando ao povo ordeiro e esperançoso que nossa cidade ainda tem jeito, pode melhorar, ainda pode ser alguém entre as milhares de outras cidades do Brasil.



O cargo eleito de vereador não é emprego para políticos profissionais como o querem transformar, é um voluntariado como sempre foi, comprovado pela história, não existindo salários e sim subsídios justificados, quando trabalham pelo Município e têm despesas, sendo isso remunerado.



Munícipes, empresários, representantes de entidades e maçonarias da cidade estiveram presentes apoiando e, com certeza continuarão nessa labuta, dando continuidade a churrascada que não acabou, apenas aguarda que os edís se sensibilizem e hajam dignamente, não como os mercenários que estão se mostrando, mas como verdadeiros "representantes do povo", que quer uma resposta, quer JUSTIÇA!



Segunda-feira, dia 24 de novembro, continua a luta pela democracia, pela liberdade da Casa de Leis e por sua própria moralidade.



Todos estão convidados a continuarem a participar de mais essa manifestação cívica por Ourinhos, "Por uma Ourinhos melhor", não percam!



CAMPANHA: "MUDA OURINHOS" "AJUDE SEU VEREADOR A TRABALHAR EM 2016, NÃO VOTE MAIS NELE !!"


Vereadores de Ourinhos faltam com a verdade à população, entidades e maçonaria ...vergonhosamente!