Estudantes de Lençóis Paulista vencem olimpíada nacional com projeto de carro elétrico



08/01/2017 

Estudantes de Lençóis Paulista vencem olimpíada nacional com projeto de carro elétrico

Do G1 Bauru e Marília








Ideia foi desenvolvida por alunos do Senai de Lençóis Paulista (SP).
Se comercializado, o veículo tem o objetivo de ser compartilhado.


Um grupo de estudantes do Senai de Lençóis Paulista (SP) foi vencedor em uma das 7 categorias da Olímpiada Nacional do Conhecimento que aconteceu em Brasília com o 'E-cub', um carrinho bem moderno e que é movido a energia elétrica. O veículo tem painel elétrico com GPS, som, climatizador, direção hidráulica, banco de couro e a melhor parte é que na hora de abastecer é só colocar na tomada.
Ideia é que o veículo seja compartilhado usando aplicativo  (Foto: Reprodução / TV TEM)Ideia é que o veículo seja compartilhado usando
aplicativo (Foto: Reprodução / TV TEM)
Pelas regras da Olimpíada do Conhecimento, o grupo tinha que apresentar um carro não poluente, que atingisse 40 quilômetros por hora, capaz de transportar uma pessoa e que fosse pensado dentro do conceito compartilhável, ou seja, um veículo para funcionar como aquelas bicicletas que são alugadas por hora.
“O início foi tudo na base do desenho. A gente foi desenhando nossas ideias e vendo o que podia encaixar. E depois que desenhou tudo, construímos as peças e a gente começou a montar”, conta o estudante Mateus Dezidério, de 19 anos.
O motor é acionado por meio de um aplicativo de celular e por isso não tem chave de ignição. O carro anda por uma distância de até 40 quilômetros sem precisar recarregar. O compacto é criação de uma turma de oito jovens da cidade do Centro-Oeste Paulista, mas eles tiveram ajuda de outras escolas Senai da região e acabaram indo pra disputa que reúne aprendizes do país inteiro como os únicos representantes do estado de São Paulo.Além de atender a todos os requisitos técnicos, um item que chamou bastante atenção na Olimpíada em Brasília foi o design dele, compacto e moderno. A equipe tinha até R$ 50 mil para construir o E-cub. A equipe gastou R$ 40 mil e em uma escala de produção industrial sai ainda mais barato. E para funcionar como carro compartilhável, em que você aluga pelo aplicativo em algum ponto da cidade e devolve no outro o custo seria bem menor do que um táxi.“A gente concorreu inicialmente com 20 estados que submeteram a primeira avaliação depois seis foram selecionados para poder elaborar e construir o seu projeto. Foram dois meses de trabalho intenso. A equipe se dedicou durante todos os fins de semana pra ter esse resultado. É um veículo que está pronto pra ser comercializado, ele utiliza muitas peças comerciais e isso ajudou a conseguir fazer em um prazo recorde”, explica o diretor do Senai, Everson de Aro Capobianco.
“Eu vejo que isso é uma inovação que vai ajudar muito para pesquisa de novos projetos desses, inclusive esse dá para ser aperfeiçoado. É o que o mundo precisa hoje em dia, investir em inovação. É o futuro”, finaliza o estudante Marcos Iung, de 19 anos.

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.