Estudo aponta queda de cerca de 50% dos acidentes em ruas com radar



Estudo aponta queda de cerca de 50% dos acidentes em ruas com radar


Os radares fixos são importantes para a conscientização da velocidade e segurança da via, além de não ficarem escondidos.

A partir de segunda-feira (30) os radares fixos que estão sendo instalados na Rua do Expedicionário (próximo a Câmara Municipal) e na Rua Duque de Caxias (próximo a Escola Caló) começam a funcionar em período de testes, porém, sem a aplicação de multas aos condutores infratores.
As autuações só começam a ser aplicadas quando o período de testes for concluído e o laudo do IMETRO emitido, sendo a população avisada previamente da data através da imprensa.
“Os radares contribuem para a diminuição de acidentes, em especial os mais graves e faz parte de um processo de educação no trânsito, para que sejam respeitados os limites de velocidades estabelecidos nas vias de Ourinhos”, afirma o Coordenador de Trânsito Ariovaldo de Almeida Silva.
Os radares foram instalados na referidas vias baseado nos estudos necessários. Em 2011, antes da implantação do radar móvel nesses locais, o índice de acidentes era de 105 por ano na Rua do Expedicionário (sendo 38 com vítimas e 67 sem vítimas). Já em 2016 com o funcionamento ocasional do radar móvel na mesma via, observa-se uma queda de quase 50% no índice de acidentes, que somaram 59.
Já em relação a Rua Duque de Caxias, em 2011 quando o radar móvel não estava em funcionamento foram registrados 61 acidentes (sendo 33 com vítimas e 28 sem vítimas), enquanto que em 2016 com o funcionamento esporádico do radar móvel na via, os números caíram em mais de 50%, sendo registrados apenas 29 acidentes.
Com o radar fixo funcionando diariamente nesses pontos os dados apontam que o índice de acidentes vão cair ainda mais, em especial os com vítimas.
“Não há nenhum estudo para a implantação de novo radar nesse ano, inclusive o contrato para a instalação dos dois radares fixos (Rua do Expedicionário e Rua Duque de Caxias) foi feito pela gestão anterior e que por força de contrato fomos obrigados a cumprir”, destacou Ariovaldo.

O Coordenador de Trânsito finalizou afirmando que “o radar é uma das medidas para diminuir os acidentes e que ações de educação no trânsito e conscientização dos condutores em relação a necessidade de se respeitar os limites de velocidade e regras no trânsito, também serão adotadas”.

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.