Motoristas são vítimas do golpe da multa falsa; veja como se proteger


Motoristas são vítimas do golpe da multa falsa; veja como se proteger

Por iG São Paulo | 28/01/2017
Multas falsas são enviadas aos motorista. Detran orienta que só pague o boleto após consulta ao site oficial do órgão ou do banco
Reprodução Google
Multas falsas são enviadas aos motorista. Detran orienta que só pague o boleto após consulta ao site oficial do órgão ou do banco

Alerta: Detran orienta ao motorista que consulte órgãos oficiais antes de pagar boletos de multas recebidos pelos correios ou por e-mail

Recebeu uma multa e não lembra ter feito nada de errado? Cuidado, você pode ser vítima de um golpe.  Criminosos têm enviado a casa dos contribuintes boletos falsos com infrações de transito e o pior, usando o nome do Departamento Estadual de Trânsito (Detran).
A prática não é novidade, segundo o Detran há mais de cinco anos o órgão combate esse tipo de crime por meio de campanhas informativas e canais oficiais para consulta de débitos referentes aos automóveis.

Golpe


O alerta sobre o golpe da multa tem sido evidenciado no site de nove Detrans, entre eles o de São Paulo e o de Brasília. A carta com a multa é idêntica à notificação oficial enviada por órgão pelo Departamento Estadual de Trânsito, prefeituras e órgãos rodoviários (sendo esses os únicos autorizados a notificar o motorista infrator).
As falsas multas costumam ter a foto da placa do carro e informam infrações com multas em valores baixos junto a um boleto de pagamento, o que torna a identificação da fraude ainda mais complexa ao motorista.  Andar sem o cinto de segurança, falar ao celular enquanto dirige, passar farol vermelho e parar na faixa de pedestres, estão entre as notificações comuns neste tipo de crime.
Especialistas explicam que, os órgãos primeiro notificam o motorista sobre a infração cometida para após enviar o boleto com o valor a ser pago e os pontos que serão computados na carteira do motorista. Se o contribuinte receber o boleto, sem ter sido notificado anteriormente, ele deve consultar o site do Detran e verificar se a infração de fato ocorreu.
Além dos canais oficiais, os motoristas podem fazer a consulta de débitos do automóvel na rede bancária. Com o renavam do automóvel é possível verificar se constam ou não pendências, sendo elas de IPVA, seguro obrigatório e multas que impedem que o veículo seja licenciado.

Golpe virtual    


Outra forma do motorista cair em um golpe vem pela internet. Segundo informações divulgadas no Portal do Governo do Estado, criminosos têm usado e-mails para aplicar golpes. Neste caso, mais do que notificar sobre supostas multas, eles enviam “alertas” sobre a suspensão de Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e sobre leilão de veículos. Para incentivar que o contribuinte pegue o valor que consta neste e-mail fácil, os criminosos oferecem desconto de 40% para quitação dos débitos.
A orientação é que o motorista não clique em nenhum dos links que constam nestes e-mails e que use os canais oficiais para consultar débitos em caso de dúvidas. “O Detran.SP não envia notificações de multas por e-mail, apenas via Correios, para o endereço de cadastro do veículo. São utilizados correios eletrônicos apenas para responder as manifestações enviadas pelos cidadãos aos seus canais oficiais de atendimento: Disque Detran.SP, Fale com o Detran.SP e Ouvidoria”.
Fonte: Último Segundo - IG

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.