Vereadores abrem mão de carro e 1/3 da verba de gabinete




Vereadores abrem mão de carro e 1/3 da verba de gabinete


Parlamentares de Blumenau ainda renunciaram ao uso do telefone funcional. Como alternativa, por exemplo, à abdicação do carro e motorista oficial da Câmara, eles pediram a inclusão do nome no benefício do passe livre em ônibus da cidade
por Giselly Santos 11/01/2017

Três vereadores de Blumenau, em Santa Catarina, abriram mão de algumas regalias oferecidas pelo Legislativo. Os parlamentares Bruno Cunha (PSB), Ricardo Alba (PP) e Gilson de Souza (PSD) renunciaram a utilização dos carros oficiais, dos celulares funcionais e se comprometeram a gastar apenas um terço da verba de gabinete, que é de R$ 3 mil por mês. A decisão conjunta foi encaminhada ao presidente da Câmara Municipal, Marcos da Rosa, nessa terça-feira (10).

Como alternativa ao veículo da Câmara, os vereadores sugeriram que o presidente os incluísse na lista dos beneficiários do passe livre utilizado no transporte público. "É um custo mais reduzido para a administração e vai nos ajudar a conhecer a realidade da nossa população", ponderou Gilson de Souza. Um carro alugado pela Câmara de Blumenau, segundo ele, custa R$1,3 mil por mês e com o pagamento do motorista e a manutenção do veículo, o gasto deve chegar a R$ 3 mil.

Já com relação à dispensa de R$ 2 mil na verba de gabinete, o vereador Bruno Cunha disse que a intenção é encaminhar o valor para o Executivo. Por mês serão R$ 6 mil dos três parlamentares. “Isso vai gerar uma economia muito grande e depois esta verba será repassada para o Executivo para se utilizar no que for necessário a população”, explicou Cunha.

As medidas tomadas pelos três vereadores é resultado de um compromisso firmado durante a campanha eleitoral. No total, a expectativa é de que cada vereador economize cerca de R$ 6 mil ao mês. Por ano, o montante deverá chegar a R$ 72 mil.

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.