Mulheres de PMs de SP se reúnem com o governo para negociar reposição salarial



Mulheres de PMs de SP se reúnem com o governo para negociar reposição salarial


Giorgia Cavicchioli, do R7

Grupo promete ocupar portas de batalhões se reivindicações não forem atendidas


Inspiradas em ações que aconteceram no Espírito Santo e no Rio de Janeiro, mulheres e familiares de policiais militares do Estado de São Paulo estão negociando com o governo de São Paulo melhores condições de trabalho para os agentes. Elas terão uma reunião com um representante do governo nesta quarta-feira (15) às 14h30. Desde as 12h, um grupo estava concentrado em frente ao Palácio dos Bandeirantes.
Elas se reuniram, nesta terça-feira (14), durante três horas, com o secretário Mágino Alves Barbosa Filho para apresentar suas exigências. De acordo com Adriana Borgo, líder do Movimento das Esposas de Policiais Militares, desde a última sexta-feira (10), elas estão se mobilizando.
— Foram apresentadas cinco pautas de reivindicações. Três delas foram atendidas prontamente.
Adriana conta que as demandas atendidas foram: assistência jurídica para policiais, humanização das relações interpessoais na polícia de São Paulo e reposição do quadro de oficiais médicos da PM. Porém, duas delas ainda precisam ser negociadas: reposição salarial com base na inflação de 2014 a 2016 e respeito da data base em 1º de março de cada ano.
A líder diz ainda que, após a reunião desta quarta-feira, o grupo vai definir quais serão os próximos passos do movimento. Segundo ela, já foram estabelecidas algumas linhas de ação para uma resposta positiva e negativa das autoridades. Se forem atendidas, as mulheres vão acompanhar o prazo para que as exigências sejam atendidas de forma justa e rápida. Porém, caso recebam um não, elas vão partir para o bloqueio das portas dos batalhões e de vias de São Paulo.
Procurada, a Secretaria da Segurança Pública não respondeu aos questionamentos da reportagem sobre a negociação.

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.