Nova tecnologia de ultrassom mostra detalhes mais nítidos do bebê




Nova tecnologia de ultrassom mostra detalhes mais nítidos do bebê
O ultrassom mais nítido foi desenvolvido por médicos da Inglaterra
Reprodução/ DailyMail
O ultrassom mais nítido foi desenvolvido por médicos da Inglaterra

Por iG Delas | 09/02/2017

"O útero inteiro é capturado para que pais e médicos tenham uma ideia muito clara do que exatamente o bebê está fazendo", explica pesquisador

Fazer o ultrassom e ver as primeiras imagens do bebê, mesmo que granuladas, é uma grande emoção para mães e pais. Mas imagine conseguir observar o bebê com nitidez, fazendo movimentos como engolir ou até mesmo puxar o cordão umbilical? Agora isso é possível graças à uma nova tecnologia . 
Desenvolvido por médicos da Inglaterra, o novo  ultrassom deixa para trás as imagens borradas e mostra uma filmagem extremamente detalhada do feto. De acordo com informações do jornal britânico "Daily Mail", é preciso que o  bebê tenha cerca de 20 semanas para ser possível ver os movimentos dentro do útero e os órgãos no interior do corpo dele. 
"É possível ver as estruturas dentro do corpo, independente da existência de ossos, músculos ou gordura que possam estar no caminho", explica David Lloyd, pesquisador da Universidade de King's, de Londres, e um dos responsáveis pelo desenvolvimento da tecnologia.
"As imagens ajudam mães, pais e até mesmo outros membros da família a começar a criar um vínculo com a criança ainda durante a gestação", diz Lloyd.
Com uma comparação, é possível identificar as diferenças entre uma imagem gravada sem e outra com a tecnologia. Veja abaixo:
Na esquerda, a imagem não foi capturada com a nova tecnologia
Reprodução/ DailyMail
Na esquerda, a imagem não foi capturada com a nova tecnologia

Nova tecnologia 

Segundo Lloyd, a tecnologia foi desenvolvida a partir de algoritmos, campos magnéticos e ondas de rádio. A combinação entre esses três elementos é responsável por capturar as imagens de alta qualidade em movimento. "O útero inteiro é capturado para que pais e médicos tenham uma ideia muito clara do que exatamente o bebê está fazendo", explica o pesquisador. 
No futuro, os médicos pretendem aprimorar o ultrassom para conseguir imagens ainda mais nítidas e minuciosas. De acordo com os pesquisadores, a ideia é envolver quatro sondas que se moveriam automaticamente em torno da barriga da mãe para registrar vários ângulos do bebê. Assim, será possível identificar cada vez mais cedo complicações e tratá-las antes mesmo de a criança nascer, evitando futuros problemas.

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.