Quem já fez recomenda e a disputa para o Curso Técnico em Agronegócio do SENAR é cada vez maior



Quem já fez recomenda e a disputa para o Curso Técnico em Agronegócio do SENAR é cada vez maior
 

As inscrições para a seleção só vão até dia 13 
 
 
“Você aprende todo o processo que está por trás da produção”,
declara Danilo Barbosa
 
Em Medeiros (MG), há várias gerações, a família Barbosa se dedica à produção do queijo canastra. Danilo seguiu a tradição, aprendeu  cada segredo da fabricação do produto artesanal e fazia tudo exatamente como o pai e seus antepassados. Mas sentia que poderia melhorar o negócio da família, só não sabia como. Por isso, há dois anos, ele foi um dos primeiros alunos a se inscrever no Curso Técnico em Agronegócio do SENAR (Serviço Nacional de Aprendizagem  Rural).
 
 “Vi no curso a oportunidade de crescer, assimilando novas técnicas e gerindo melhor a propriedade, e ele atendeu plenamente minha expectativa. Aprendi muitas coisas novas. Passei a ver a fazenda como uma empresa. Todo mundo fala que leite e queijo não dão lucro, mas dão, e muito. O que não dá lucro é a má gestão. A propriedade tem que ser bem administrada".
 
Danilo é um dos 330 concluintes das primeiras turmas do Curso Técnico em Agronegócio oferecido  desde 2015 por meio da Rede e-Tec Brasil no SENAR, uma parceria da entidade com o Ministério da Educação. A rede, lançada com 17 polos instalados em oito estados, hoje já alcança 22 estados, com 93 polos ativos, 17 deles recém-inaugurados. Do mesmo modo que Danilo, um número cada vez maior de profissionais e estudantes do meio rural, e até de outras áreas, buscam no curso do SENAR uma formação que amplie suas chances de atuação no setor agropecuário.
 
Com inscrições abertas  até a próxima segunda-feira, dia 13, o novo processo seletivo para o Curso Técnico em Agronegócio  atinge número recorde de inscrições. Até o momento, 9.493 candidatos, disputam as 1.647 vagas oferecidas. Em alguns polos, a concorrência é bastante acirrada, como Balsas (MA), e Boa Vista, onde a relação candidato vaga já é de  26,75 e 19,23, respectivamente. E há polos, como Manaus, onde as vagas para as provas estão esgotadas. As provas, todas digitais, são feitas individualmente, com hora marcada.
 
Resultados na prática
 
Mais uma turma do curso se formou no dia 4 de fevereiro,
em São Joaquim (SC)
 
            Quem faz o curso, ou já se formou como Danilo, garante que ele atrai não apenas por ser gratuito e na modalidade semipresencial, mas principalmente pela qualidade do ensino.  “Você aprende todo o processo que está por trás da produção, os vários fatores que influenciam o agronegócio. O curso aponta diversos caminhos e, além da teoria  mostra tudo na prática mesmo”. Oitenta por cento das aulas são a distância, mas o aluno precisa reservar espaço na agenda para vinte por cento de aulas presenciais ou em campo. Para Danilo um ganho de conhecimentos precioso que ele agora já começa a empregar na propriedade da família.
 
            “Estou controlando melhor a produção, anotando tudo o que entra e que sai, reduzindo a quantidade do rebanho e investindo mais na infraestrutura”. Considerado pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) como patrimônio cultural imaterial brasileiro, o queijo canastra é fabricado a partir do leite cru e, por isso, sua certificação exige que a produção cumpra normas sanitárias específicas. “Estamos adequando tudo para atender às exigências de registro do nosso produto para agregar valor a ele”.
 
            Assim como Danilo, Lucas Pereira, é um dos primeiros concluintes do Curso Técnico em Agronegócio no polo de Sete Lagoas (MG), com motivação diferente, mas com o mesmo grau de satisfação do colega. “Sou formado em Engenharia Agrônoma, porém trabalho em uma empresa de rações. Quero atuar na minha área e vi no curso do SENAR a chance de adquirir mais prática. Foi o que aconteceu durante os dois anos do curso. Muita prática nas aulas de campo e, mesmo em sala de aula, determinadas atividades nos levavam a pensar a prática. Além disso,  as turmas  bem heterogêneas, com alunos atuando em diferentes campos, favorecem a troca de saberes, de experiências”.
 
            Para Lucas, a qualidade do curso é inquestionável. “Ensino excelente, conteúdo atualizado e bem elaborado, material didático bom e variado. Tínhamos o AVA (Ambiente Virtual de Aprendizagem), os CDs com as videoaulas, as apostilas e as aulas presenciais. E os tutores com domínio completo sobre os temas e sempre incentivando a gente”.
 
As inscrições para a selação ao Curso Técnico em Agronegócio do SENAR estão sendo feitas no site http://etec.senar.org.br, onde também pode ser baixado o edital do concurso. 

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.