Secretário uruguaio de combate à lavagem de dinheiro é encontrado morto em piscina


Secretário uruguaio de combate à lavagem de dinheiro é encontrado morto em piscina


Carlos Díaz, secretário anti-lavagem de dinheiro do Uruguai, em imagem de 2014 (Foto: Presidência do Uruguai)

Autópsia concluiu que ele se afogou, mas outras perícias estão em curso.

O Secretário uruguaio de combate a lavagem de dinheiro, Carlos Díaz, foi encontrado morto por sua mulher na piscina de uma casa no balneário de Punta del Este na noite deste sábado (25). A autópsia indica que ele morreu por afogamento, segundo informou o juiz Marcelo Souto, que cuida do caso, ao jornal "El País".

Uma série de perícias adicionais com resultados que demoram mais para sair estão sendo feitas, para que "não restem dúvidas" sobre a causa da morte do funcionário. A mulher de Díaz o encontrou flutuando de barriga para baixo.

A morte por afogamento não exclui a possibilidade de que ele tenha tido um infarto ou tenha desmaiado anteriormente, como sustentavam algumas fontes judiciais da imprensa uruguaia antes da divulgação da autópsia.

Segundo reportagem publicada por "O Globo", Díaz tinha se transformado no principal elo entre Uruguai e Brasil para investigações conjuntas sobre a Lava Jato. O secretário disse que estava disposto a ceder instalações e informações do órgão que dirigia para investigadores brasileiros que apuram crimes de lavagem que envolvam o Uruguai. A articulação seria uma parceria inédita para investigar redes de lavagem de dinheiro sujo proveniente do Brasil, informa o jornal.

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.