SMA e Cetesb interditam aterro clandestino em Santa Cruz do Rio Pardo




                  SMA e Cetesb interditam aterro clandestino em Santa Cruz do Rio Pardo
Aterro de Santa Cruz e Ourinhos são considerados inadequados pela Cetesb (Foto: Reprodução / TV TEM)

A Secretaria Estadual do Meio Ambiente (SMA) e a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) vão interditar na quinta-feira, 2 de fevereiro, um aterro sanitário clandestino, situado na cidade de Santa Cruz do Rio Pardo, no interior de São Paulo.

A área é utilizada para descarte irregular de lixo, o que tem provocado derrame de chorume no solo e emissão de gases na atmosfera. O secretário estadual do Meio Ambiente Ricardo Salles vai participar da operação de interdição do aterro.

Santa Cruz do Rio Pardo possui 46.893 habitantes e gera, aproximadamente, 34,11 toneladas dia de lixo doméstico. Segundo a última vistoria feita pela CETESB, em 10/2016, o descarte do resíduo não possui nenhum sistema de proteção ambiental. O local foi penalizado desde 2014 pela Cetesb.
 
 
 
                  





Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.