Câmara abre CPI para investigar supostas irregularidades cometidas no pátio da Prefeitura na gestão de Toshio e Belkis



Câmara abre CPI para investigar supostas irregularidades cometidas no pátio da Prefeitura na gestão de Toshio e Belkis


Só com a manutenção de veículos foram gastos em 5 anos cerca de R$ 5 milhões; carros que tiveram gastos com manutenção superior ao dobro de seu valor venal.

A Câmara Municipal de Ourinhos instaurou em Sessão realizada na noite de segunda-feira (20/3) CPI para investigar supostas irregularidades cometidas no pátio da prefeitura nos últimos 5 anos.
A CPI vai investigar, por exemplo, gastos absurdos com manutenção de veículos, cujo os valores passam de R$ 5 milhões, sendo que alguns caminhões e máquinas tiveram gastos com manutenção que ultrapassam o seu valor venal.
De acordo com levantamento feito por nossa reportagem, nos últimos 5 anos foram gastos R$ 4.949.623,32 com manutenção de veículos no pátio, sendo: R$ R$ 938.481,56 em 2012, R$ 996.188,90 em 2013, R$1.105.265,26 em 2014, R$ 781.649,85 em 2015 e R$ 1.128.037,75 em 2016.
Alguns casos chamam muita a atenção como, por exemplo: uma ambulância que trocou 87 pneus; um caminhão GMC, anos 2001 avaliado em R$ 40 mil, mas que foi gasto R$ 54 mil em manutenção só nos últimos 4 anos; um caminhão Volkswagen, carroceria, ano 1989, avaliado em R$ 30 mil, mas que em apenas 4 anos foi gasto R$ 60 mil em manutenção, o dobro de seu valor venal; um caminhão Volkswagen carroceria, ano 1986, avaliado em R$ 23 mil, que teve gasto de R$ 55 mil em manutenção nos últimos 4 anos; uma pá carregadeira New Holland, ano 2011/2012, avaliada em R$ 250 mil, que apesar de nova, gastou em manutenção em 4 anos R$ 98 mil, uma ambulância Ford CurrierRontan, ano 2003, avaliada em R$ 20 mil, que em 4 anos custou R$ 57 mil em manutenção, isso só para citar alguns exemplos. 

Os indícios de irregularidades são graves e os vereadores terão muito trabalho nessa CPI para investigar. Foram sorteados para compor a CPI os vereadores: Eder Mota, Carlos Alberto Costa Prado (“Carlinhos do Sindicato”), Anísio Feliceti, Caio Lima, Cícero de Aquino (“Cícero Investigador”), Salim Mattar e Abel Fiel.

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.