Dois são presos com armas roubadas em ataque a carro-forte em Barrinha



18/03/2017 

Dois são presos com armas roubadas em ataque a carro-forte em Barrinha

Do G1 Ribeirão e Franca


Quadrilha usou dinamite para explodir o cofre do carro-forte (Foto: Luciano Tolentino/EPTV)
Quadrilha usou dinamite para explodir o cofre do carro-forte (Foto: Luciano Tolentino/EPTV)

PM chegou aos suspeitos após denúncia de que um deles estuprou jovem. Em depoimento, homem disse que pegou revólver em canavial após roubo.

Dois homens foram presos neste sábado (18) em Barrinha (SP) com dois revólveres calibre 38 que pertencem à empresa Protege e foram roubados durante o ataque a um carro-forte na Rodovia Carlos Tonani (SP-333) na última segunda-feira (13).
Segundo o delegado Rodrigo Pimentel Bortoleto, o primeiro homem foi detido pela Polícia Militar em uma casa no Jardim Lisboa denunciado por estuprar uma jovem na noite de sexta-feira (17).
Bortoleto contou que o suspeito rendeu duas jovens em uma praça no bairro Novo Horizonte e obrigou que elas entrassem em uma casa em construção. Nesse momento, uma das vítimas conseguiu fugir e a outra acabou sendo estuprada.
A PM conseguiu deter o suspeito, de 25 anos, na manhã de sábado. Na casa dele, os policiais encontraram dois revólveres, sendo que um deles estava com a numeração raspada e o outro tinha a identificação da Protege.O homem fugiu, mas foi identificado. A jovem foi levada ao Pronto-Socorro da cidade e depois encaminhada ao Hospital das Clínicas em Ribeirão Preto (SP), onde passou por atendimento.
Em depoimento na delegacia, o suspeito alegou ter encontrado as armas em um canavial próximo ao local onde ocorreu o ataque ao carro-forte e revelou ter vendido outra arma a um conhecido, de 57 anos.
Os PMs foram então à casa desse homem e apreenderam o terceiro revólver calibre 38, que também pertence à empresa de transporte de valores. O homem foi preso.
Bortoleto disse que ainda não é possível confirmar a participação da dupla no assalto ao carro-forte, mas ambos serão investigados. Até agora, nenhum integrante da quadrilha foi preso ou identificado pela polícia.
Em um Honda CR-V, os suspeitos ultrapassaram o carro-forte e passaram a atirar contra ele com a intenção de atingir o motor. A viatura deixou então a pista e parou no canteiro central. Os assaltantes ordenaram que os vigilantes desocupassem o carro.
O assalto
O roubo ao carro-forte ocorreu por volta de 19h de segunda-feira, próximo ao quilômetro 100 da Rodovia Carlos Tonani. O veículo havia sido carregado com dinheiro em Jaboticabal (SP) e cidades próximas, e seguia para Ribeirão Preto.
Em depoimento, os seguranças disseram ter visto um dos ladrões com arma longa, encapuzado e com colete à prova de balas. Os suspeitos mandaram os funcionários deixarem suas armas na rodovia e fugirem.
Quadrilha usou fuzil ponto 50 em ataque a carro-forte em Barrinha, SP (Foto: Luciano Tolentino/EPTV)Quadrilha usou fuzil ponto 50 em ataque a carro-forte em Barrinha, SP (Foto: Luciano Tolentino/EPTV)
As vítimas seguiram a pé por um canavial em direção a Barrinha, mas continuaram ouvindo disparos. Os vigilantes também avistaram dois veículos - que não conseguiram identificar o modelo - se aproximando do local do crime, segundo o boletim de ocorrência.
Ainda de acordo com a polícia, a quadrilha usou dinamite para explodir o cofre do carro-forte. Parte do dinheiro foi levada e o restante deixado no local. O valor roubado não foi informado pela empresa de transporte de valores.
Na ação, o soldado da PM Erik Henrique Ardenghe, de 28 anos, acabou baleado e morto pelo grupo durante perseguição a uma caminhonete que, mais tarde, descobriu-se pertencer a uma usina de açúcar, sem qualquer envolvimento com a ação.

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.