CR DE OURINHOS PROMOVE A “SEMANA DE INCENTIVO À LEITURA”



CR DE OURINHOS PROMOVE A “SEMANA DE INCENTIVO À LEITURA”



"Os verdadeiros analfabetos são os que aprenderam a ler e não lêem.”
“Mário Quintana”



Para comemorar o Dia Mundial do Livro, 23 de abril, e o Dia Nacional do Livro Infantil, 18 de abril, O Centro de Ressocialização de Ourinhos promoveu a SEMANA DE INCENTIVO À LEITURA, com eventos voltados diretamente ao tema.
Esse projeto de incentivo, embora seja constante na Unidade, na semana entre os dias 17 e 23 de abril, a Unidade procura fazer algo diferente, tendo em vista Lei nº 15.360, de 18/03/2014, que instituiu no Estado de São Paulo a Semana de Incentivo à Leitura.


Durante a semana, a instituição recebeu duas professoras voluntárias, que vieram até a Unidade para contar histórias aos 130 internos do CR, trabalho de grande importância para o incentivo à imaginação e à leitura, a ampliação do repertório cultural dos ouvintes e a criação de referenciais importantes ao desenvolvimento cognitivo, podendo ser expandido e inserido no contexto familiar, e nos lares, principalmente onde há crianças, levando cada um dos envolvidos a viajarem na imaginação (Girardello).


A intenção dessa parceria, de inserir a arte de contar histórias aos internos desta Unidade, muito bem aceito entre os reeducandos, teve início no ano anterior e, nada mais é, a maneira de propiciar cultura, conhecimento, princípios, valores, educação, ética, além de contribuir para uma boa construção de relacionamentos afetivos saudáveis, como carinho e afeto, bons tratos, cuidados pessoais, reeducação e autoestima, pois fica perceptível durante o evento o envolvimento de cada um, a atenção e a emoção que toma conta do ambiente, mexendo com o íntimo e trazendo a tona momentos importantes da vida de cada um, principalmente momentos vividos ao lado da família. Ao final, essa “viagem” traz momentos de reflexão e construção de uma identidade social e cultural que será importante no desenvolvimento da linguagem, ampliando vocabulário, formando caráter, a confiança no bem e proporcionando ao ouvinte, viver o imaginário.


Já com o apoio dos educadores que lecionam na Unidade, através da Secretaria da Educação, foi lançado também durante a semana, o “Projeto de Mãos Dadas com a Leitura e a Escrita”, na perspectiva da obra “O Meu Amigo Pintor”, de Lygia Bojunga. A base teórica é o método recepcional, tendo como os níveis de leitura sensorial, emocional, racional e o conceito de letramento como conjunto de práticas sociais de leitura e escrita, onde o personagem central da história elabora e fortalece sua subjetividade por meio da linguagem literária e artística.

E, por fim, em continuação ao Projeto de Remição pela Leitura, mais 21 reeducandos estiveram em sala de aula para elaboração das resenhas. Esse projeto já vem sendo desenvolvido na Unidade há mais de um ano, e de acordo com a recomendação 44, de 26/11/2013, do CNJ, e Portaria 002/2016 da DEECRIM 3ª RAJ, após lerem um título selecionado pela Comissão Interna criada para esse fim, elaboraram uma resenha, que posteriormente é enviada a Vara de Execução responsável, sendo aprovada, o reeducando tem direito a 04 dias de remição em sua pena.

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.