Polícia Federal deflagra operação contra distribuição de material com abuso sexual de menores pela internet







Polícia Federal deflagra operação contra distribuição de material com abuso sexual de menores pela internet

Investigação que deu origem à operação começou na sede da Polícia Federal de Sorocaba (Foto: Reprodução/TV TEM)
Investigação que deu origem à operação começou na sede da Polícia Federal de Sorocaba (Foto: Reprodução/TV TEM)

Batizada de "Acervo Proibido", operação cumpre mandados em 10 estados e no Distrito Federal.

A Polícia Federal de Sorocaba (SP) deflagrou na manhã desta quarta-feira (12) a operação Acervo Proibido, que busca identificar suspeitos de produzir e distribuir na internet arquivos com abuso sexual de crianças e adolescentes. A operação é realizada em 10 estados e no Distrito Federal.

As investigações começaram em abril de 2015, quando a PF identificou a distribuição, pela internet, de vídeos e fotos contendo abuso sexual de crianças, a partir das atividades de um suspeito que mora em Sorocaba.

No Brasil, foram identificados 20 locais como possíveis fontes de compartilhamento desse material ilícito na internet. A pedido da PF, a Justiça Federal autorizou a realização de buscas domiciliar nesses endereços, bem como decretou a prisão preventiva de quatro pessoas.

Além disso, foram identificados dezenas de estrangeiros que participam dessa rede internacional de distribuição de arquivos contendo exploração sexual de crianças. Com o auxílio da Interpol, foram encaminhadas informações para Alemanha, Emirados Árabes, Equador, Espanha, Estados Unidos, Holanda, México, Nicarágua e Peru.

Os investigados vão responder pela prática dos crimes previstos nos artigos 217-A do Código Penal (pena de reclusão de 8 a 15 anos), 240 (pena de reclusão de 4 a 8 anos e multa), 241-A (pena de reclusão de 3 a 6 anos e multa) e 241-B (pena de reclusão de 1 a 4 anos e multa) do Estatuto da Criança e do Adolescente.

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.