Lava-Jato mira em Gilmar Mendes, que tem negócios com a JBS



Lava-Jato mira em Gilmar Mendes, que tem negócios com a JBS

Revista VEJA

Guerra total
Por Gabriel Mascarenhas, Mauricio Lima
27 maio 2017

A varredura a um dos endereços de Aécio Neves em Minas não mirou só no tucano. A Lava-Jato procurava informações sobre Gilmar Mendes. Os agentes tinham ordens explícitas com o nome do ministro.

No grampo realizado nos números de telefone de Aécio Neves, o ministro Gilmar aparece em conversa com o senador tucano. Os dois falam sobre o projeto de lei sobre o abuso de autoridade.

Na transcrição dos diálogos, Aécio pede ajuda ao ministro para conquistar um voto na comissão do Senado que analisava o projeto.

Aliás, cabe a Gilmar Mendes, mais do que nunca, o destino a curto prazo de Michel Temer. Nada acontecerá no TSE, no dia 6 de junho, que não seja o desejo do ministro do STF.

Família de Gilmar Mendes é fornecedora da JBS
Revelação foi feita pelo ministro após ser questionado a respeito de um encontro com Joesley Batista

Em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, o ministro do STF Gilmar Mendes revelou que sua família fornece gado para a processadora de carne de Joesley Batista, a JBS. Disse o ministro à reportagem: “Minha família é de agropecuaristas e vendemos gado para a JBS no Mato Grosso”. Ainda de acordo com Mendes, quem negocia valores com a companhia é um de seus irmãos.

O ministro acredita que a relação comercial entre as famílias não o impede de participar de votações futuras relacionadas à JBS no Supremo. A revelação foi feita quando o ministro foi questionado a respeito de um encontro recente que teve com Joesley, em Brasília. O encontro, afirmou Gilmar Mendes, ocorreu para tratar de questões ligadas ao agronegócio.

Revista VEJA


Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.