Saúde em Ourinhos ainda é falha para as gestantes?



Cardiocotografia fetal??
Saúde em Ourinhos ainda é falha para as gestantes?
Foto ilustrativa Google

Não podemos dizer algo que aterrorize as gestantes na cidade, mesmo porque nos têm noticiado que as maternidades estão muito bem aparelhadas para receberem os pequenos ourinhenses, inclusive pelo material humano, mas algo nos alertou sobre uma talvez falha existente, uma lacuna em conhecimentos e aparelhagem, tanto que nenhuma atendente de saúde soube dizer se existe em Ourinhos tal exame, tanto no setor público como no privado, daí a angústia, a aflição, a incerteza do nascimento de nossos filhos e netos.

Um exame de pré-natal, especificamente para gestantes em fase quase de parto, para que o médico tenha a certeza do bem estar da criança, ainda na barriga da mãe, que dentro de 03 ou 04 semanas irá nascer, denominado CARDIOCOTOGRAFIA, é a garantia de um nascimento saudável.

Equipamento para Cardiocotografia fetal existe no hospital de Santa Cruz do Rio Pardo há quase 10 anos, fazendo ininterruptos exames ante parto.

O QUE É CARDIOCOTOGRAFIA?
Antes mesmo do parto, no pré-natal você pode verificar como está a frequência cardíaca e as contrações uterinas do seu filho. Um exame é capaz de detectar na barriga o bem-estar do bebê.
Este exame é chamado de cardiotocografia anteparto e é semelhante ao eletrocardiograma. São eletrodos colocados na barriga da mãe e durante 20 minutos é capaz de testar a vitalidade fetal da criança.
Os médicos realizam este exame geralmente nos últimos meses de gestação, quando o parto já está perto de acontecer. Seus resultados serão fundamentais, pois se apresentarem qualquer alteração significa insuficiência na oxigenação cerebral do bebê, por motivos placentários, posicionais ou quando o cordão umbilical está enrolado no pescoço.
Aline Vonsovicz

Procurado até a exaustão pelo exame ante parto CARDIOCOTOGRAFIA FETAL na cidade de Ourinhos, apenas uma atendente na Santa Casa de Misericórdia, entre hospitais e clínicas de Saúde, soube indicar com precisão que tal equipamento NÃO EXISTE na cidade e que “talvez” fosse possível encontrar em Santa Cruz do Rio Pardo, como de fato ocorreu.




Contatado o hospital de Santa Cruz do Rio Pardo, a atendente não só conhecia o exame como forneceu todos os elementos necessários para que fosse realizado, enaltecendo as propriedades do equipamento que existe naquele hospital há quase 10 anos e é utilizado para garantia do bem estar dos bebês, que podem estar com o cordão umbilical envolto no corpo e até pescoço da criança, também se a placenta está bem, o que pode fazer, esses fatores complicados, com que falte oxigênio no cérebro da criança. 

Daí a incredulidade de saber que em Ourinhos, uma cidade com alto grau em conhecimento médico e equipamentos de Saúde, tanto público como privado, não possuir um aparelho de CARDIOCOTOGRAFIA FETAL, quando em Assis o exame é até exigido pelos médicos das maternidades, assim como em Santa Cruz do Rio Pardo onde restou constatada a normalidade do exame ante parto.

Foto ilustrativa de equipamento moderno.. Google.


Não é preciso ser médico para relacionar mortes ou problemas outros oriundos da omissão na realização de um exame ante parto, que garanta o conhecimento da situação do bebê antes do parto e em condições de o médico intervir caso algo estranho esteja em curso, e que embora existam equipamentos no mercado há no mínimo 10 anos, como em Santa Cruz do Rio Pardo e Assis, Ourinhos seja omisso, não tenha conhecimento ou equipamento para garantir o conforto e segurança nos partos.

Lamentável...

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.