TCU manda INSS revisar mais de 89 mil pagamentos com indícios de irregularidade




TCU manda INSS revisar mais de 89 mil pagamentos com indícios de irregularidade Tribunal deu prazo de 360 dias para que o INSS faça as revisões. Entre as irregularidades estão casos de pagamento acima do teto e acúmulo de benefícios.

Tribunal de Contas da União (TCU) determinou que o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) revise 89.395 casos de pagamento de benefícios com indícios de irregularidade. O prazo para que o INSS cumpra a medida é de 360 dias.

A determinação foi aprovada pelo plenário da corte na quarta-feira (24) após análise do resultado de uma auditoria feita em 33,44 milhões de benefícios pagos em julho de 2016.

A auditoria encontrou indícios de irregularidades em mais de 118 mil benefícios, sendo 46 mil casos com fortes indícios de irregularidade, o que pode representar um gasto anual irregular de R$ 433 milhões. Em outros 55 mil casos, o TCU indicou possível erro de cadastro.

Entre as irregularidades encontradas estão 1.076 casos em que há indícios de pagamento acima do teto, que em 2016 era de R$ 5.189,82. A fiscalização também apontou 60.411 ocorrências em que há suspeita de acumulação indevida de benefícios.

Do G1

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.