Assistência Social promove feijoada para acolhidos pelo Centro Pop



Assistência Social promove feijoada para acolhidos pelo Centro Pop


         O Centro Pop, casa de acolhimento a pessoas em situação de rua, através da Secretaria Municipal de Assistência Social, promoveu quarta-feira (21) uma confraternização entre os atendidos pelo Projeto Reação, autoridades e representantes da sociedade civil de Ourinhos. Os convidados puderam saborear uma feijoada preparada pelo vice-prefeito Doutor Ferreirinha, além de bolo e refrigerante. A intenção foi promover a integração social e comemorar o aniversário dos acolhidos nascidos entre maio e junho.


“O foco do governo Lucas Pocay é a humanização. O que desejamos é que eles (os acolhidos) sejam reinseridos na sociedade, que estejam novamente com suas famílias, tendo uma vida digna. Essa confraternização é uma forma de trazer a sociedade para perto dessas pessoas para olhar de um novo ângulo”, afirma o vice-prefeito Doutor Ferreirinha.


         Antes de fazer a refeição, todos participaram de um momento de oração comandado pelo Bispo Dom Salvador Paruzzo, que ressaltou a importância da fé e do amor no trabalho social.


“Quando Jesus, que é filho de Deus, veio ao mundo ele veio a procura dos abandonados, pobres, aleijados, etc. Essa atitude nos convida a procurá-lo presente em cada irmão que sofre. Existe uma semente divina dentro de cada um que foi sonhado e amado por Deus. Temos que ter um olhar diferente para cada um. Antes da borboleta ser bela, ela passa por um processo de transformação. E é esse processo que cada um está passando aqui. Esses dias encontrei um rapaz que me disse que depois que chegou aqui, encontrou pessoas que o ajudaram e ele conseguiu um emprego de caseiro e estava indo contente para sua nova vida. Fiquei feliz por ver alguém que chegou aqui sem nada, encontrou oportunidade de ser reinserido como homem, filho de Deus, um cidadão com esperança”, conta o bispo.


Alvino Gonçalves Ferreira Junior, 37 anos, é um dos acolhidos pelo Centro Pop. Ele chegou ao local há três meses. O envolvimento com todos os atendidos e os funcionários têm sido fundamental em sua vida. Seus planos abrangem um recomeço de vida com dignidade. Para isso, ele acredita que precisa estar ao lado de pessoas boas que compreendem o seu momento de dificuldade.
“Nós precisamos ter pessoas confiáveis que nós possamos sentir segurança para o acaso de algo dar errado. Aqui nós encontramos. Eu fico contente de saber que há pessoas que olham para nós e não nos enxerga igual aos outros”, desabafa.
         O secretário municipal de Assistência Social, Felipe Pereira Ramos, comenta que o trabalho implantado no Centro Pop é diferenciado. Direcionado pelo prefeito Lucas Pocay, as ações visam a reinserção social através do envolvimento, ocupação e valorização do ser humano.


“Esse não é um trabalho só nosso, mas de toda a sociedade. Precisamos interagir com essas pessoas para gerar transformação na vida de cada uma delas”, diz.
         A coordenadora do Centro Pop, Renata Motta de Campos, conta que para a realização do almoço de aniversário a casa recebeu doações de diversas pessoas e entidades, o que é fundamental para o objetivo final da ação.


“Isso aqui é resultado do envolvimento de muitas pessoas. O primeiro sentimento que eles têm com isso aqui é que eles se sentem pertencentes ao lugar, se sentem mais fortes para recomeçar, porque eles também fizeram parte disso aqui, ajudaram e foram ajudados. Isso é muito importante para a etapa de valorização como seres humanos”, acredita.
         Responsável pela Pastoral da Sobriedade, a coordenadora Gislaine Alves Domingues Viganó, diz que a união é o principal meio de obter resultados positivos.
“Nós precisamos colocar em prática o ecumenismo, porque é a união de todos que obtém forças para colher bons resultados no trabalho que temos feito. Há um ditado que diz ‘me ame quando eu menos mereço porque é quando eu mais preciso’. E é neste contexto que devemos trabalhar com estas pessoas, plantar a semente para colher mais a frente”, opina.
         Antônio Carlos Mazetti, o Tico da Boa Esperança, linha de frente no projeto Reação da Secretaria de Assistência Social, faz um agradecimento ao olhar sensível que o prefeito Lucas Pocay tem com essas pessoas em situação de rua.
“Humanização é a palavra certa que resume tudo. Nada seria possível se não fosse em primeiro lugar Deus no comando. Depois precisamos agradecer o prefeito Lucas com seu olhar sensível com os mais desfavorecidos, além dos parceiros, a igreja, a pastoral, os padres, entre outros. Tenho certeza que esse é só o começo de um trabalho grandioso que será realizado”, afirma.

Também compareceram á confraternização o secretário de administração Joaquim Vassoler; a secretária de Saúde, Cássia Palhas; o secretário de cultura, Rodrigo Donato; o secretário de infraestrutura e desenvolvimento urbano, Inácio J. B. Filho; o chefe de gabinete, Jeferson Nogoseki, além de padres e representantes da Pastoral da Sobriedade. 

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.