Ministério da Saúde vai fechar unidades do Farmácia Popular até agosto



07/06/17 

Ministério da Saúde vai fechar unidades do Farmácia Popular até agosto

EXTRA

O Ministério da Saúde deve fechar, até agosto, as 367 unidades próprias do programa Farmácia Popular. O encerramento já havia sido anunciado em março deste ano. Segundo o governo, os estados e municípios poderão assumir os custos dessas unidades próprias. O programa “Farmácia Popular – Aqui tem Farmácia Popular”, realizado em parceria com farmácias privadas, continua funcionando normalmente.
Segundo o governo, a mudança vai ampliar a oferta de medicamentos para o tratamento de doenças como diabetes, hipertensão e asma. Isso porque, segundo o Ministério da Saúde, manter as farmácias gastava até 80% dos recursos totais do programa e apenas 20% eram efetivamente gastos na compra e distribuição de medicamentos aos pacientes.
De acordo com o órgão, a iniciativa permitirá o aumento no valor repassado anualmente pelo ministério aos estados e municípios, que será reajustado de R$ 5,10 por habitante para R$ 5,58.
“Não haverá nenhum prejuízo de acesso ao usuário. Pelo contrário, estamos ampliando o acesso, ampliando a oferta de medicamentos e não estamos terminando com o Farmácia Popular. Estamos fortalecendo a rede credenciada. Os medicamentos exclusivos na farmácia de rede própria representam menos de 7% da procura dos usuários. Ou seja, cerca de 93% dos usuários buscam medicamentos para hipertensão, diabetes e asma, disponíveis na rede credenciada do Farmácia Popular. Os demais medicamentos estão disponíveis tanto nas unidades básicas quanto nas farmácias próprias da prefeituras”, disse o ministro da Saúde, Ricardo Barros.
O Ministério da Saúde afirma que os medicamentos de maior procura — hipertensão, diabetes e asma — representam mais de 90% dos usuários do programa e já estão disponíveis nas drogarias conveniadas do Aqui Tem Farmácia Popular. Esses e os demais medicamentos também são ofertados nas farmácias da Atenção Básica, que receberão os recursos adicionais.
Do EXTRA

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.