Roubos e explosão em Bofete assustam moradores: ‘Não sabia para onde ir’

Roubos e explosão em Bofete assustam moradores: ‘Não sabia para onde ir’

Criminosos invadiram banco e uma lotérica enquanto o dono do local era velado a poucos metros do local. Na fuga, eles renderam um motorista de caminhão e atearam fogo no veículo para bloquear estrada.

Os moradores de Bofete, cidade com pouco mais de 11 mil habitantes no interior de São Paulo, acordaram assustados nesta quarta-feira (14) com barulho de tiros e explosões provocadas por uma quadrilha que, simultaneamente, invadiu uma agência bancária e uma lotérica. Na fuga os criminosos ainda atearam fogo em um caminhão para bloquear uma das rodovias na saída da cidade.

Testemunhas disseram que os ladrões saíram atirando para todos os lados, isso para evitar a aproximação de qualquer pessoa. Essa foi a segunda vez que a agência foi alvo de criminosos. em menos de dois meses. “Eu só ouvi os tiros, e achei que era alguém atirando em outra pessoa, não imaginava que era no banco novamente, pensei que era impossível, porque foi assaltado esses tempos e agora de novo”, afirma a dona de casa Luzia Carneiro.

No começo de maio, criminosos armados renderam seguranças e o gerente da mesma agência por volta das 12 horas e conseguiram fugir com o dinheiro. Dessa vez, o crime aconteceu por volta das 4 horas. O motorista Gilberto Garcia, que acorda neste horário para ir ao trabalho, também percebeu a ação.

“Eu vi uma movimentação na praça, estava longe e só via movimentação. Na hora não sabia para onde ir, se saia de casa ou se voltava para dentro”, conta.

Gilberto acorda às 4 horas e viu a movimentação após o crime  (Foto: Reprodução / TV TEM )
Gilberto acorda às 4 horas e viu a movimentação após o crime (Foto: Reprodução / TV TEM )

Segundo a Polícia Civil, que investiga o caso, os criminosos chegaram na cidade em cinco carros diferentes e a quadrilha contava com cerca de 20 criminosos. Segundo o delegado Lourenço Talamonte, na lotérica não houve explosões e os criminosos fugiram levando o cofre do local. Já da agência bancária não foi levado nada. “Eles tentaram destruir os caixas, mas não tiveram acesso ao compartimento onde fica o dinheiro e também não conseguiram abrir o cofre, portanto, dessa ação, eles saíram sem levar dinheiro.”

Luto e incêndio



Lotérica já estava fechada por conta da morte do dono e foi invadida na madrugada (Foto: Reprodução / TV TEM )

Já a invasão à lotérica aconteceu justamente no momento em que o dono da agência era velado a poucos metros do local. Raimundo Castro, de 55 anos, morreu de infarto na última segunda-feira (12) e foi enterrado nesta manhã, “Estou chocada, num respeitaram nem esse momento de luto da família”, ressalta a aposentada Shirlei Bertonsini.

Na fuga, os criminosos colocaram fogo em um caminhão, na saída da cidade, na Rodovia Camilo Príncipe Martins, que liga Bofete a Porangaba. O trânsito ficou interrompido, nos dois sentidos, por cerca de 3 horas. O motorista, que foi rendido, conta que o susto foi grande.


“Eu sai da Castelo sentido o porto e eles pararam na minha frente e mandaram parar e já estavam armados. Eu desci do caminhão e um deles já encostou o fuzil em mim e mandou voltar. Eles me escoltaram até a estrada que leva para Porangaba, colocaram o caminhão atravessado, jogaram gasolina e atearam fogo”, lembra João Batista.

Os suspeitos ainda não foram identificados e a Polícia Civil investiga o caso.


Criminosos explodiram os caixas na agência bancária em Bofete (Foto: Reprodução / TV TEM )

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.