Saiba como acabar com as varizes




Saiba como acabar com as varizes
Por Gabriela Brito | 13/06/2017
Varizes podem fazer com que mulheres evitem usar shorts, saias ou vestidos, além de causar sintomas como dores e cansaço
Shutterstock
Varizes podem fazer com que mulheres evitem usar shorts, saias ou vestidos, além de causar sintomas como dores e cansaço

Vasinhos podem se tornar um pesadelo não só pela estética, mas também pelos problemas que podem causar, como dores, coceira, cãibra e cansaço

As varizes são um verdadeiro pesadelo para algumas mulheres. Além dessas veias tortuosas ficarem aparecendo onde ninguém quer, elas ainda podem causar dor e desconforto.  Felizmente, hoje já existem tratamentos que evitam a cirurgia e que permitem a pessoa voltar na mesma hora para as atividades do dia a dia.
A escleroterapia com espuma usa um medicamento que tem uma consistência  de mousse. Ele é injetado nos vasos para destruir as varizes por dentro, explica a médica Solange Meyge Evangelista, uma das pioneiras da técnica no Brasil e que já se dedica ao procedimento há 12 anos. “Para o paciente, é como uma aplicação comum. Já para o médico tem a vantagem do medicamente ser visível no ultrassom, então é aplicado apenas onde há o problema”, afirma a especialista em entrevista ao Delas.
O tratamento pode ser indicado para mulheres com vasos fininhos e também para aquelas com vasos mais tortuosos e grossos. "Esse tratamento é uma evolução por ser bem pouco invasivo. O especialista faz apenas uma aplicação e o paciente não precisa de afastar do trabalho ou de outras atividades. Basta usar a meia de compressão depois do procedimento.”
O tratamento só é contraindicado no caso de mulheres grávidas, pessoas com infecções na região dos vasinhos ou alergia severa ao produto. Solange alerta que a escleroterapia com espuma deve ser feita por especialistas com grande experiência na técnica para evitar complicações.
Em média, são realizadas de quatro a seis sessões para um resultado satisfatório. Se necessário, sessões adicionais podem ser realizadas, com mais espaçamento, de acordo com cada caso.
A incorporação da técnica no SUS (Sistema Único de Saúde) foi aprovada pela Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (CONITEC) do Ministério da Saúde no começo deste ano.  De acordo com a pasta, a expectativa é que o procedimento ajude a diminuir as filas de espera de pacientes por um tratamento. 
No SUS, a técnica será usada apenas em procedimentos não estéticos: casos com sintomas como inchaço, dor, alteração da pele e feridas de doença varicosa em estágios mais avançados. 

Mas afina, o que são os vasinhos?

A especialista explica que varizes são veias dilatadas, tortuosas e que já perderam sua função. A retirada das mesmas não vai, então, prejudicar o sistema circulatório. Pelo contrário, não tratar pode gerar complicações ao organismo da pessoa.
A doença ainda sem cura pode ser acompanhada de sintomas como dores nas pernas, sensação de pernas pesadas, cãibras, cansaço e inchaço, além de coceira. Segundo a Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular, o problema acomete cerca de 30% dos homens e 45% das mulheres no país. Nas pacientes do sexo feminino, os sintomas ainda tendem a piorar durante a menstruação e na gravidez.
Além da escleroterapia com espuma, o tratamento também pode ser feito com cirurgia, a escleroterapia convencional, em que é aplicada glicose nos vasos mais fininhos, e a laser, para acabar com as veias de maior calibre.

Como prevenir

Com alguns cuidados no dia a dia é possível prevenir o aparecimento das varizes. De acordo com Solange, são coisas simples, como evitar excesso de peso, fazer exercícios físicos, não permanecer por longos períodos sentada ou em pé e optar por saltos pequenos – os muito grandes podem ser tão ruins para as mulheres quanto as rasteirinhas.
O cirurgião vascular Caio Focássio, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Vascular, lista também as dez principais dicas para quem quer manter as pernas longe dos vasinhos. Confira: 
1. Use salto alto só quando precisar dele
O especialista explica que o problema não é o salto em si, mas ficar longos períodos com ele nos pés. “Ir e voltar do trabalho com uma sapatilha, por exemplo, e só calçá-lo enquanto trabalha já  ajuda na prevenção das varizes”, aconselha o médico.
 2. Partiu exercício
Atividades aeróbicas, como a corrida e a caminhada, são as mais indicadas na luta contra o problema. O exercício vai ajudar na circulação. 
3. Cuidado com a pílula anticoncepcional
Antes de começar o tratamento, é importante a mulher consultar seu médico. As pílulas a base de estrogênio podem contribuir com a distensão venosa e, consequentemente, aumentar o risco de doenças como varizes e trombose. Além da pílula, outro tratamento que pode causar o mesmo efeito é o “chip da beleza”, que nada mais é que um implante hormonal.
4. Movimente-se ao longo do dia
Ficar na mesma posição durante muito tempo prejudica o retorno venoso nas pernas. Caio indica que a cada uma ou duas horas a pessoa levante e ande um pouco, para ajudar o sangue fluir melhor e não ficar parado nas veias.
 5. Deite, às vezes, com as pernas levemente elevadas
A posição também melhora o retorno venoso, beneficiando a circulação da perna, mas não precisa dormir com um travesseiro nas pernas, por exemplo, todos os dias. Levantar um pouquinho algumas vezes da semana que já ajuda.
6. Evite o excesso de peso
 O acúmulo de gordura pode prejudicar a circulação e aumentar o riso de surgimento das varizes. O melhor, nesse caso, é manter-se no peso recomendado para sua altura e tipo físico.
7. Fique longe do cigarro
Um dos muitos problemas do tabagismo é aumentar a viscosidade sanguínea, um dos responsáveis pela trombose venosa e tromboflebites,  que podem gerar vasinhos.
 8. Cuidado com os excessos na musculação
Um treino de hipertrofia com excesso de carga pode causar hipertensão venosa. Para prevenir os vasinhos, o ideal é usar pouca carga com mais repetições.
 9. Meias
Uso de meias elásticas ajudam muito no retorno venoso. Quem sente necessidade, para evitar os vasos, pode procurar um medico para lhe prescrever o produto correto.
10. Aposte na drenagem linfática
A drenagem ativa a circulação linfática e é ótima para o tratamento do edema, além de melhorar a textura da pele com varizes.
Fonte: Delas - iG 

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.