Uma nova chance por meio da educação



Uma nova chance por meio da educação


Números de presos participantes da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas aumenta 20% de 2016 para 2017

A baixa escolaridade é um dos fatores mais presentes para a vulnerabilidade social. Com o objetivo de preparar as pessoas sob custódia do Estado para o retorno à vida em liberdade, as Secretarias da Administração Penitenciária (SAP) e de Estado da Educação vêm estimulando os reeducandos a participarem da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP). A presença deles vem sendo ampliada a cada ano: em 2017, o número de inscritos foi de 9.890, 20% a mais do que em 2016 e representa quase metade dos que estudam em unidades prisionais do Estado - 17.148 (registrados em abril/2017). Expandiu-se também o número de presídios participantes – 109 em 2017 contra 93 no ano anterior.  

Em Ourinhos, 68 reeducandos do Centro de Ressocialização fizeram ontem (6) a primeira fase da prova, que contou com 20 questões objetivas.  

A Olimpíada é uma realização do Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada – Impa - e tem como objetivo estimular o estudo da matemática e revelar talentos na área.

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.