Mais de 117 mil motoristas da capital têm CNH suspensa em 2017

Mais de 117 mil motoristas da capital têm CNH suspensa em 2017
Por G1 SP


Cresce média mensal de motoristas com carteira suspensa na capital. De janeiro a março, 3,4 milhões de multas foram aplicadas; 1,4 milhão foram por excesso de velocidade

O número de motoristas que tiveram a carteira de habilitação (CNH) suspensa aumentou na capital paulista em 2017. De janeiro a maio, mais de 117 mil motoristas ficaram nesta situação. Segundo o Detran, foram 117.311 motoristas sem carteira no período.

A média mensal de carteiras suspensas na capital em 2015 ficou em 13,4 mil. Já em 2016, passou para 19.171 e, em 2017, já são 23.462 CNHs suspensas por mês, segundo o Detran.

O motorista perde a CNH em duas situações: quando atinge 20 pontos ou mais na carteira ou então quando comete infração que suspende automaticamente o direito de dirigir, como ser pego dirigindo embriagado.

A aposentada Janete Pereira dos Santos foi um dos motoristas que teve a carteira suspensa, após acumular 26 pontos. Ela diz que a culpa é da sua filha, mas que, como o carro está em seu nome, “sobrou” para ela.

Já o autônomo Miguel da Silva Filho admite que era ele quem estava ao volante quando recebeu 29 pontos. Ele diz que foi pego por radares. “Quando a gente menos espera, pegamos de surpresa. Quando você passa, já tá em cima daquilo”, afirma ele.

O taxista João José Teodoro Palhares também admitiu ter sido pego nos radares e recebido várias multas. “Excesso de velocidade, estacionamento proibido, não dar seta pra entrar à esquerda e à direita. Várias, né”, afirma ele.

O diretor-presidente do Detran, Maxwell Vieira, diz que as infrações mais frequentes são utilizar o telefone celular enquanto estiver dirigindo, o excesso de velocidade, rodízio. “Essas multas são as mais recorrentes hoje no processo de suspensão do motorista”, salienta.

O prazo máximo de suspensão pode chegar até um ano e, se você for pego dirigindo enquanto estiver com a CNH suspensa, a carteira é cassada por 2 anos.

Multas em 2017

De janeiro a março deste ano, foram aplicadas mais de 3,4 milhões de multas na capital, conforme dados da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) divulgados pela prefeitura de São Paulo: 1,4 milhão foram por excesso de velocidade, 637,7 mil por desrespeito ao rodízio, 99,9 mil por uso do celular ao volante e mais 65 mil por ultrapassagem do sinal vermelho.

Dentre os motoristas multados no período, 67% foram para motoristas de carros.

De cada quatro multas, três foram registradas por fiscalização eletrônica: 75% do total dos multados foi flagrado por fiscalização eletrônica e 25% por agentes de trânsito.

As quintas-feiras e os finais de semana são os dias em que as multas foram mais aplicadas.

Do G1

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.