PF faz buscas e apreensões em SP contra fraude em fundos de pensão de prefeituras




PF faz buscas e apreensões em SP contra fraude em fundos de pensão de prefeituras


Ações ocorreram em oito municípios de três estados. Só na capital paulista, foram cumpridos nove mandados de busca e apreensão.

A Polícia Federal realizou nesta quinta-feira (6) a operação Papel Fantasma, que teve como alvo principal a corretora de valores Gradual Investimentos, suspeita de fraudar fundos de pensão de funcionários públicos municipais de oito municípios, em três estados.


Só na capital paulista, foram cumpridos nove mandados de busca e apreensão em endereços ligados à corretora e na casa do dono do dono da empresa. Agora, os policiais federais vão analisar mídias e documentos que foram recolhidos na operação.


A empresa Gradual Investimentos informou que já prestou todos os esclarecimentos às autoridades e que cumpre todas as normas e regulamentos do mercado de capitais. De acordo com a corretora, a operação da PF é resultado de falsas acusações de empresas concorrentes.


Segundo a PF, não há provas de envolvimento de nenhum prefeito e ou de servidores das prefeituras nas fraudes. No entanto, to caso ainda está sendo investigado. Institutos de previdência de, pelo menos, oito prefeituras foram lesados, comprometendo o benefício de servidores municipais, como pensões e aposentadorias.


“Se o esquema não fosse estancado, os servidores simplesmente ou não iam se aposentar ou teriam sua aposentadoria bem protelada ou teriam que complementar suas contribuições, porque a gente verificou muito prejuízo no investimento desses títulos”, afirmou o delegado da PF Victor Hugo Rodrigues Alves.

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.