Violência, falta de segurança e responsabilidade em Ourinhos


Violência, falta de segurança e responsabilidade em Ourinhos


Foto ilustrativa

Na madrugada do dia 15, sábado, por volta de 05 horas, no final da rua Pedro Marques Leão (defronte a DISE - Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes), Jardim Paulista, Ourinhos, moradores do local acordaram apavorados com gritos, gemidos e murmúrios de dor ocasionados por uma gangue de mais ou menos 10 delinquentes, possivelmente drogados além de poucos lúcidos e conscientes dos maus tratos que causavam a um jovem, sendo espancado na calçada violentamente, com um dos que incentivavam a selvageria e também espancava o jovem no chão com pontapés, chutando-lhe a cabeça e costelas, autodenominado LUCAS, segundo ele do bairro Orlando Quagliato e dizendo que era conhecido como "LUQUINHA".

O drama do jovem espancado, segundo os próprios delinquentes, começou em uma "balada" perto do lago do bairro Nova Ourinhos, onde a vítima teria (segundo os agressores) provocado LUCAS e, por isso, o teriam perseguido até o local e o estariam espancando quando os vizinhos intervieram pedindo para que parassem com a agressão porque estariam matando a vítima, momento em que disseram que era isso mesmo que fariam.

Enquanto tentavam convencer a gangue a parar de baterem na vítima, os moradores ligaram para o telefone 190, da POLÍCIA MILITAR, não somente uma vez e uma pessoa apenas, mas várias pessoas e várias vezes, porém, embora atendessem o telefone, nenhuma viatura compareceu no local.

Acionado o CORPO DE BOMBEIROS, estes compareceram e socorreram a vítima, inclusive um dos bombeiros discutindo com um dos agressores, LUCAS, que insistia em continuar agredindo o rapaz, quando por sua vez os bombeiros acionaram a POLÍCIA MILITAR, que também desta vez não atendeu ao chamado alegando falta de viatura, pois estariam todas ocupadas.

Diante dos fatos a UNIDADE RESGATE do Corpo de Bombeiros conduziu a vítima até a UPA - Unidade de Pronto Atendimento, para onde os agressores diziam que iriam para esperar que a vítima saísse após ser medicada e que ali a matariam, já que não conseguiram fazê-lo devido a intervenção dos moradores vizinhos do local.

O fato ocorrido, constatada a veracidade e identidade da vítima junto ao Corpo de Bombeiros e UPA, demonstra a falta de segurança e o risco, até mesmo de morte, nas ruas de Ourinhos, devido a flagrante falta de policiamento, o que já vem sendo discutido na cidade e até cogitado a instalação de uma SECRETARIA MUNICIPAL DE SEGURANÇA que, entendemos, pequena e desarmada de nada servirá para a população estarrecida com tantos crimes ocorridos e impunes, pois se nem a POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO, cujo treinamento, armamento, viaturas e aparelhamento tecnológico disponível não está fazendo frente a criminalidade, e no caso específico uma gangue de delinquentes espancando uma pessoa em via pública, o que fará uma GUARDA MUNICIPAL desarmada, cujos possíveis enfrentamentos não estará preparada para atender e será, sem sombra de dúvidas, mais uma forma de cabide de empregos para os munícipes pagarem??

Hoje, sem ter o que apresentar para a população indignada com a falta de contrapartida dos altos salários que os 15 vereadores recebem, os legisladores brigam entre si pela paternidade do Projeto da Secretaria de Segurança Pública Municipal, deslocando horas de trabalho naquilo que, não tratando como algo sério, de necessária instalação, mas com responsabilidade, seriedade e coerência para o fim destinado, inócua, poderá se tornar um "elefante branco" na economia ourinhense, aumentando a crise e os problemas da cidade.

A busca pelo contentamento pessoal, abastecimento de um ego político em nada trará de benefício à população ourinhense, pois o cumprimento do início e o meio de um Projeto nada significa se não tiver uma finalização justa, que venha de encontro aos anseios da população, ao contrário, se mostrará uma catástrofe que nenhum vereador adotará a culpa, então, melhor procurar por algo mais palpável e de real interesse público, podendo até mesmo todos os vereadores imbuídos do bem comum, no real interesse público requererem a POLÍCIA MILITAR o aprimoramento na segurança do Município de Ourinhos, em uma pequena parcela de contrapartida aos altos salários recebidos dos ourinhenses. O resto é só balela...

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.