15 mil carros apreendidos em São Bernardo do Campo estão desaparecidos



15 mil carros apreendidos em São Bernardo do Campo estão desaparecidos
Por SP2


Prefeitura da cidade e a empresa Octágono, que administrava o pátio de veículos, ainda não sabem como e nem quando vão devolver os carros.

A Prefeitura de São Bernardo do Campo e a empresa Octágono, que administrava o pátio de veículos apreendidos, ainda não sabem como e nem quando vão devolver os carros. São 15 mil veículos.

A empresa Octágono disse que já tinha notificado a prefeitura sobre o que teria feito com os veículos depois do fim do contrato. E informou que vai devolver os 15 mil carros atualmente custodiados, assim que o município indicar uma área pra devolução.

Faz quatro meses que o contador Aparecido Marques da Silva está procurando o carro que tinha sido guinchado e levado ao pátio de São Bernardo do Campo. A empresa Octágono disse que o carro dele está em Campinas, no interior de São Paulo. “É um absurdo, um absurdo danado, agora quero ver quando o carro chegar aqui de novo o estado em que está o carro.”

A briga entre a Prefeitura de São Bernardo do Campo e a empresa Octágono começou em março. Durante dez anos a Octágono administrou os pátios da cidade, mas a nova gestão do município decidiu encerrar o contrato porque viu indícios de irregularidades. E deu prazo de 90 dias para que a Octágono enviasse uma lista com a documentação e a localização dos carros apreendidos na cidade.

O prazo expirou em julho e a prefeitura contratou emergencialmente outra empresa para cuidar do pátio. E a briga com a Octágono está na Justiça.

Em um ofício, a empresa pede a indicação de uma área para trazer os 15 mil carros. Mas a prefeitura disse que só vai receber os veículos que comprovadamente tenham sido apreendidos na cidade.

Luiz Mário Gomes, procurador geral do município, disse que “o município não pode receber nada que não saiba da onde vem, onde está, quando foi feita essa apreensão de veículo, de quem é esse veículo? Não basta entregar todo e qualquer veículo.”

O problema é que tem mais gente procurando por um carro que sumiu no pátio de São Bernardo do Campo. O advogado Hevelton Colares da Silva, que representa seis pessoas que estão nessa situação, disse que entrou na Justiça contra a empresa Octágono e contra a prefeitura. “A responsabilidade é da prefeitura. Ela contratou uma empresa apenas para administrar. Ela não deu poder a essa empresa de retirar esses veículos daqui. O crime é esse aí, a apropriação desses veículos que não pertencem a essa empresa.”

Do G1

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.