Áudio que pode levar à rescisão da delação da JBS cita quatro ministros do Supremo


Áudio que pode levar à rescisão da delação da JBS cita quatro ministros do Supremo

04 Setembro 2017

Diálogo gravado entre Joesley Batista e Ricardo Saud cita um caso 'gravíssimo' envolvendo magistrado da Corte e causa embaraços a outros três, de acordo com o repórter Rodrigo Rangel, da revista Veja

O áudio de diálogo entre Joesley Batista e Ricardo Saud, da JBS, enviado pelo procurador-geral da República Rodrigo Janot ao Supremo Tribunal Federal nesta segunda-feira, 4, contém citações a quatro ministros da Corte, segundo revelou o repórter Rodrigo Rangel, da revista Veja.
O Procurador-geral da República pediu investigação, nesta segunda-feira, 4, sobre o áudio, gravado por acidente, entre os executivos, com duração de 4 horas, no qual eles mencionam que o advogado Marcelo Miller, à época em que era procurador, teria atuado para garantir facilidades aos delatores junto à Procuradoria-Geral da República.
De acordo com Veja, que conversou com fontes que tiveram acesso ao áudio, uma das menções é considerada ‘gravíssima’ pelos procuradores e as outras devem causar embaraços aos demais.
O áudio, segundo fonte ouvida pela revista, revela que Joesley e Saud estavam alcoolizados durante uma conversa realizada enquanto testavam gravadores.

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.