Operação apreende em São Paulo 120 toneladas de mercadoria ilícita em duas semanas



Operação apreende em São Paulo 120 toneladas de mercadoria ilícita em duas semanas



Receita Federal apreendeu 41 mil sacos de mercadoria, avaliados em R$ 300 milhões. 645 lojas foram vistoriadas no Centro de São Paulo.

A operação da Receita Federal Setembro, contra a pirataria e o contrabando no Centro de São Paulo, apreendeu 120 toneladas de mercadoria ilícita nas últimas duas semanas, segundo informou o SP2. O número equivale a 41 mil sacos de mercadoria, o suficiente para encher 50 caminhões, e é avaliado pela Receita em cerca de R$ 300 milhões.

Ao todo, 645 lojas foram vistoriadas. Reportagem do SP2 mostrou que Miriam Law, esposa de Law Kin Chong, considerado um dos maiores contrabandistas do país, é sócia de alguns dos principais centros de comércio ilegal da capital paulista.

As unidades do shopping 25 de Março estão registrados em nome da Maxim Administração e Participação Limitada, que tem vários endereços ativos na cidade, segundo a Junta Comercial do Estado de São Paulo. Miriam Law, que aparece no documento com seu nome original, em chinês, é uma das sócias da empresa.

Law Kin Chong foi preso em 2007 sob acusação de tentar subornar o deputado federal Luiz Antônio de Medeiros (PL-SP) e responde ao processo em liberdade.

O advogado da Maxim, Miguel Pereira Neto, declarou que a empresa apenas aluga os espaços dos shoppings para comerciantes e que não tem poder de fiscalizá-los.

Do G1

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.