Você já foi orientado a fazer a cambagem das rodas? Primeiro, preciso explicar que "camber"é um ângulo que as rodas possuem em relação ao eixo perpendicular ao solo, e "cambagem" é como se chamou o processo para ajustar este ângulo.

De forma popular, podemos dizer que "camber negativo" é quando o carro está com as rodas inclinadas para fora da carroceria. Quando estão inclinadas para dentro, ele está com "camber positivo".

Cada carro possui um ângulo ideal de "camber" e uma tolerância. Qualquer ângulo que esteja dentro desta faixa mantém as boas condições de dirigibilidade e estabilidade do veículo. 

O fato é que 98% dos carros não possuem sistema de regulagem do camber, nenhum parafuso para fazer qualquer tipo correção no ângulo.

Para ter o ângulo de camber alterado, é preciso de um impacto muito grande perpendicular com a roda, como uma colisão lateral, ou forçar a roda na guia ou pegar uma cratera no asfalto, daquelas que parecem acabar com a suspensão.

Você deve estar se perguntando: se não existe regulagem, o que os técnicos fazem quando eles oferecem o tal serviço de cambagem?

De forma indevida, eles utilizam um cilindro hidráulico e, literalmente, desentortam o conjunto da torre, para trazer a posição das rodas no ângulo especificado para aquele modelo.

No entanto, o procedimento mais correto seria identificar a peça que está fora de medida (torta) e substitui-la. Pode ser amortecedor, mola, manga de eixo ou qualquer outra peça da suspensão que tenha sido afetada. 

cambagem não existe, não está prevista em nenhum manual de montadora. Não se "desamassa" nenhuma peça da suspensão. 

Se fizer isso, você trará a peça de volta às medidas do fabricante, mas ela perderá a elasticidade responsável por absorver as vibrações e solicitações do asfalto. O pior é que, com o tempo, ela tenderá a perder o ângulo novamente.

Algumas lojas de pneus dizem que, sem a correção de cambagem, amortecedores, pivôs, terminais de direção, não poderão dar garantia dos novos pneus. 

Não condene a loja logo de cara: pode ser que seu carro esteja relamente judiado. Mas se você é uma pessoa cuidadosa e ficou com dúvida, a dica é a seguinte: leve o carro ao seu mecânico de confiança e solicite uma verificação da suspensão.

Caso haja necessidade, ele trocará as peças danificadas e você estará documentado em relação à geometria da suspensão. Feito isto, estará pronto para substituir os pneus sem surpresas e sem cambagem.

Do G1