Secretário de Ourinhos vai representar o Brasil em Campanha Nacional pelo resgate da Cultura



Secretário de Ourinhos vai representar o Brasil em Campanha Nacional pelo resgate da Cultura



Secretário da Cultura de Ourinhos, Rodrigo Donato com o Ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão

O Secretário Municipal de Cultura, Rodrigo Donato, foi um dos 50 convidados, entre os 5.570 munícipios do país, a representar o Brasil na campanha nacional “Quero Cultura”, que consiste no resgate das tradições e costumes populares.
O lançamento do programa ocorreu terça-feira (29) em Brasília, com a entrega de um documento simbólico pelo Ministro da Cultura Sérgio Sá Leitão. Ourinhos recebeu o convite devido ao espaço que vem ganhando no mercado cultural brasileiro com as Políticas Públicas voltadas para o setor implementadas pelo Prefeito Lucas Pocay.
A campanha tem como objetivo fazer uma mobilização nacional no Dia Nacional da Cultura, em 5 de novembro, como uma forma de manifesto a favor do desenvolvimento cultural brasileiro e pela integralidade do Ministério da Cultura.
Segundo Donato, cada município convidado deverá elaborar uma agenda e integrar-se à campanha da forma que julgar mais adequada às suas possibilidades e, todas as ações deverão adotar o selo ‘Quero Cultura’, identificando o engajamento nas ações da campanha.
“Serão dois meses de trabalho de promoção de eventos culturais que farão parte da campanha e todas essas ações resultarão em uma grande mobilização no dia 05 de novembro”, explica Donato.
Em Ourinhos, o Secretário municipal planeja uma agenda que inclui a realização do Samba & Botequim e uma exposição de artes na Secretaria Municipal de Cultura. Para ele, estar entre os municípios convidados é uma grande honra, principalmente por se tratar de um tema tão importante que é o manifesto em defesa das Políticas Culturais.
Donato ressalta o envolvimento das artes nas suas diversas formas como ponto principal do governo do Prefeito Lucas Pocay, além dos incentivos às políticas públicas do setor, que tem destacado ainda mais o município no cenário nacional de cultura. “Precisamos não só apoiar, mas disseminar esta ideia. A Cultura tem papel central no desenvolvimento do país e não pode ser política suplementar e secundária. É neste sentido que o fortalecimento das políticas culturais coloca-se em pauta prioritária. A maior parte do mundo caminha para pensar a cultura como estratégia para o desenvolvimento das nações. O Brasil não pode caminhar em um sentido diferente”, afirma.

Entre os pontos destacados na campanha nacional estão o fortalecimento do Sistema Nacional de Arte e Cultura e do programa Cultura Viva, além do PAC Cidades Históricas. Também estão na pauta de preocupações dos dirigentes de cultura a consolidação de políticas de produção, renovação da Lei do Audiovisual e apoio ao Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil (MROSC) para a gestão pública da cultura com abertura à participação social.

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.