"Sou uma pessoa de Deus", diz canibal preso após fazer sopa de intestino humano



"Sou uma pessoa de Deus", diz canibal preso após fazer sopa de intestino humano
Por iG São Paulo | 08/09/2017Roland Peter foi preso por assassinar, decapitar e usar o fígado e intestino de vítima em sopa. Foto meramente ilustrativa
Roland Peter, membro de uma gangue na Nigéria, foi preso por assassinar, decapitar e usar o fígado e o intestino de vítima para preparar uma sopa

Roland Peter, membro de uma gangue na Nigéria, foi preso por assassinar, decapitar e usar o fígado e o intestino de vítima para preparar uma sopa

Roland Peter, de 47 anos, foi preso nas últimas semanas enquanto preparava uma sopa com o fígado e intestino do pastor Samuel Okpara. Identificado como um suspeito canibal, ele seria membro de uma famosa gangue nigeriana e, segundo informações do The Sun , foi detido na região de Ahoada East, no sul do país africano.

canibal foi preso, de acordo com o policial Zaki Ahmed, durante o preparo da refeição. Usando órgãos do corpo humano, sua intenção era servir o jantar para seus colegas, também membros da gangue, após a morte de um líder religioso local. “Eles sequestraram, mataram e decapitaram a vítima, para depois usar partes de seu corpo em uma receita tradicional da Nigéria”, Ahmed contou ao The Sun .

Detido sob as acusações de assassinato, agora Peter também deve enfrentar problemas com a justiça por manter, em sua casa, armas utilizadas pela quadrilha – liderada por um homem conhecido como “Alta Tensão”.

Entretanto, mesmo após a divulgação do caso que abalou o país, o suspeito tem ajudado a polícia durante todas as etapas das investigações.

O outro lado da história


Segundo informações do portal de notícias britânico, Peter recusou todas as acusações atribuídas a ele e disse ser ‘uma pessoa de Deus ’, envolvida em causas humanitárias. “Eu sou um servo do senhor, e Ele disse que minha cozinha deve ser usufruída por todas as pessoas que Ele criou. Por isso, eu deixo as portas da minha casa aberta para todos”, justificou quando questionado sobre as pessoas para quem estava cozinhando.

Além disso, o criminoso ainda explicou que, na noite em que foi detido, um homem desconhecido apareceu em sua casa e ordenou que lhe servissem comida, caso contrário, iria abusar de sua esposa e matar toda a sua família. Coagido, preparou a refeição – segundo Peter, com "nada além de peixe" – quando os policiais apareceram em sua casa e o levaram preso.

Em contrapartida, o suposto canibal admitiu conhecer o pastor Samuel Okpara, que também seria um “homem de Deus”, mas deixou claro que não foi o responsável pela morte do sacerdote.

Fonte: Último Segundo - iG 


Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.