Quadrilha explode prédio de empresa de valores e mata policial civil no interior de SP



Quadrilha explode prédio de empresa de valores e mata policial civil no interior de SP
Por G1 Rio Preto e Araçatuba
Parte de prédio da empresa de valores Protege ficou destruída (Foto: Arquivo Pessoal)
Parte de prédio da empresa de valores Protege ficou destruída (Foto: Arquivo Pessoal)

Crime ocorreu na madrugada desta segunda-feira (16), em Araçatuba. Pelo menos 30 homens atearam fogo em veículos para cercar quartel da Polícia Militar.

Um policial civil foi assassinado durante a ação de uma quadrilha que explodiu o prédio de uma empresa de valores na madrugada desta segunda-feira (16), em Araçatuba (SP).

Em nota, a Protege confirmou o assalto e disse que “todos os vigilantes encontram-se em segurança e a empresa está colaborando com as autoridades na investigação em curso”.

A empresa disse, ainda, que cumpre a legislação em vigor do setor, atividade regulamentada pela Polícia Federal e demais órgãos competentes, e “investe constantemente em novas tecnologias para aprimorar suas operações”.

Segundo a polícia, cerca de 30 criminosos atearam fogo em veículos para bloquear a saída de viaturas do quartel da Polícia Militar, que fica perto do local do roubo.

Os suspeitos também atiraram contra a entrada do quartel para impedir a saída dos policiais, e houve troca de tiros. Na sequência, outro grupo foi até a empresa de valores e usou dinamite para explodir o prédio.

O policial civil André Luís Ferro da Silva foi baleado durante a ação. Ele foi socorrido com vida, mas morreu durante atendimento na Santa Casa. Silva era integrante do Grupo de Operações Especiais (GOE) e deixa esposa e duas filhas.



Criminosos atearam fogo em veículos na frente de quartel da PM (Foto: Arquivo Pessoal )

Moradores do bairro relataram ao menos quatro explosões, e parte do imóvel foi destruída. O grupo ficou cerca de 40 minutos no local. Um dos cofres foi detonado, mas o valor levado não foi informado.

Ainda de acordo com a polícia, várias ruas ao redor do prédio da empresa de valores foram interditadas pois explosivos foram encontrados no local.

Policiais do Gate (Grupo de Ações Táticas Especiais) chegaram durante a manhã para analisar o local da explosão na busca de encontrar explosivos que ficaram pelo caminho e não foram detonados. Ninguém foi preso.



Rodovia bloqueada

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, os ladrões usaram um caminhão canavieiro para bloquear a pista da rodovia Marechal Rondon, no sentido Birigui-Araçatuba (SP).

Ainda segundo a polícia, os assaltantes renderam o motorista e deixaram o veículo atravessado na pista, de forma a impedir a chegada da polícia.

A quadrilha fugiu, e o caminhoneiro ficou escondido no mato. Os veículos que seguiam em direção a Araçatuba perceberam o caminhão atravessado e pararam no acostamento.

A Polícia Rodoviária Federal disse que um dos motoristas decidiu entrar na boleia do caminhão e retirou o caminhão da pista, liberando a passagem. A interdição durou cerca de dez minutos.


Policial do Gate analisa explosivos que foram deixados pelos ladrões (Foto: Reprodução/TV TEM)


Policial civil é morto após quadrilha explodir prédio de empresa de valores em Araçatuba (Foto: Arquivo Pessoal)


Caminhão foi incendiado para bloquear o quartel da policia (Foto: Arquivo Pessoal)


Policial civil é morto após quadrilha explodir prédio de empresa de valores em Araçatuba (Foto: Arquivo Pessoal)

Munição usada pela quadrilha durante o assalto (Foto: Arquivo Pessoal)


Moradores foram até o local ver o estrago em Araçatuba, (Foto: Reprodução/TV TEM)

Do G1

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.