Representações sociais sobre cyberbullying



Representações sociais sobre cyberbullying
Pesquisa estuda a realidade de uma escola de ensino médio
22/10/2017
Dia 24 de outubro ocorre a DEFESA DE DISSERTAÇÃO DE MESTRADO do PROGRAMA de EDUCAÇÃO da Unesp de Presidente Prudente intitulada 'Representações sociais sobre cyberbullying: a realidade de uma escola de ensino médio', de FERNANDA RIBEIRO DE SOUZA.

A Comissão Examinadora é formada por Profa. Dra. CLAUDIA MARIA DE LIMA - Orientadora Departamento de Educacao / UNESP - São José do Rio Preto; Profa. Dra. MARIA SUZANA DE STEFANO MENIN Programa de Pós-Graduação em Educação / Faculdade de Ciências e Tecnologia; e Prof. Dr. MARCOS VINICIUS FRANCISCO Educação / Programa de Pós-graduação em Educação / Universidade do Oeste Paulista. Será às 14:30 horas no Anfiteatro VII da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Unesp de Presidente Prudente.

RESUMO
A presente investigação, vinculada à linha de pesquisa “Práticas e Processos Formativos em Educação”, tem como embasamento o crescimento da utilização das Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TDIC) entre os adolescentes, bem como das redes sociais da internet, que conduzem tanto a favoráveis situações, como podem ser utilizadas para fomentar a violência nas situações de cyberbullying. 

Apresenta como objetivo identificar e analisar as representações sociais de gestores, professores e alunos sobre o cyberbullying e suas manifestações nas redes sociais.  

Diante do objetivo geral, foram delineados os seguintes objetivos específicos: analisar as representações sociais sobre o conceito de cyberbullying por parte dos sujeitos pesquisados; identificar as representações sociais sobre o conceito de redes sociais por parte dos sujeitos pesquisados; identificar situações de cyberbullying vivenciadas pelos sujeitos pesquisados em redes sociais; analisar as representações sociais sobre o uso de redes sociais pelos adolescentes; analisar as representações sociais sobre uso de redes sociais nas atividades pedagógicas e analisar as representações sociais sobre a importância da mídia-educação como componente de formação crítica do adolescente usuário de redes sociais. 

A pesquisa possui abordagem qualitativa, com delineamento descritivo-explicativo. 

Para a análise dos dados, utilizamos a análise de conteúdo. 

Perante essa constatação, o trabalho foi realizado em uma escola da rede pública estadual de um município de médio porte do interior do estado de São Paulo, com a participação de estudantes, professores e gestores da escola, compreendendo como procedimentos: questionário aos estudantes e aos professores; entrevista com gestores; grupo focal com estudantes e estudo de conteúdo divulgado por meio da rede social da internet Facebook. 

Os resultados revelaram que, de modo geral, os participantes têm conhecimento do conceito de cyberbullying. 

No entanto, ainda existe um considerável número de pessoas que apresentam uma compreensão superficial sobre o assunto. 

As situações de cyberbullying encontraram-se naturalizadas e despercebidas por parte dos participantes. No caso das redes sociais, estas foram identificadas, principalmente, como uma forma de comunicação e de relacionamento interpessoal. Seu uso na escola ainda é tímido. 

Acerca da mídia-educação, seu entendimento foi verificado como superficial, indicando a necessidade de ações formativas eficazes voltadas para o tema. Espera-se com a realização desse trabalho, colaborar para a reflexão e debates no âmbito educacional sobre o fenômeno do cyberbullying, além de contribuir com os sistemas educativos com sugestões sobre formas de enfrentamento e prevenção a essa violência.  

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.