Polícia de Tóquio prende suposto serial killer com partes de nove corpos em apartamento



Polícia de Tóquio prende suposto serial killer com partes de nove corpos em apartamento
Por iG São Paulo | 31/10/2017
O japonês de 28 anos confessou ter matado e desmembrado uma das vítimas encontradas pelas autoridades de Tóquio
shutterstock
O japonês de 28 anos confessou ter matado e desmembrado uma das vítimas encontradas pelas autoridades de Tóquio

As autoridades chegaram até Takahiro Shiraishi após o desaparecimento de uma mulher, que procurou o japonês em busca de um "pacto de suicídio"

A polícia de Tóquio prendeu um homem após encontrar diversos corpos desmembrados em caixas térmicas em seu apartamento. Takahiro Shiraishi, de 28 anos, mora nos arredores da capital japonesa e, de acordo com o The Guardian , confessou ter desmembrado um dos corpos após assassinar a vítima.

Porém, foram encontrados restos de, pelo menos, nove pessoas. As autoridades acreditam que os corpos pertencem a oito mulheres e um homem. Tudo isso foi descoberto enquanto faziam buscas por uma mulher de 23 anos, desaparecida desde a semana passada, quando os policiais encontraram as cabeças de duas vítimas em caixas térmicas no hall do apartamento. Depois de uma busca detalhada pela casa, foram encontradas outras sete cabeças. A mulher procurada, portanto, deve estar entre as vítimas do serial killer .

A japonesa, cujo nome não foi divulgado, entrou em contato com Shiraishi através de redes sociais. Em busca de alguém para firmar um “pacto de suicídio”, ela se encontrou com o homem em uma estação de trem, conforme mostram as gravações das câmeras de segurança do local. Depois disso, a mulher não voltou para casa e seu irmão levou o caso para as autoridades. 

Não há informações sobre a identidade dos outros corpos localizados. Shiraishi foi preso e, até o momento, não se sabe se ele recorreu da decisão ou mesmo se conta com um advogado.

Assassinatos no Japão
 
Por mais que o país asiático tenha uma das mais baixas taxas de criminalidade do mundo, alguns assassinatos no Japão têm chamado a atenção ultimamente. Em junho do ano passado, um homem de 27 anos matou 19 pessoas e feriu outras 20 em um ataque a faca. O ataque foi considerado o mais mortal no país desde a Segunda Guerra Mundial. O julgamento do responsável ainda não começou.

Ainda neste mês, um homem foi preso por matar sua esposa e cinco filhos depois de incendiar sua casa. Em 2015, outro serial killer assassinou cinco pessoas, incluindo parentes e vizinhos, e foi condenado à morte no Japão.

Fonte: Último Segundo - iG 

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.