Aprendendo sobre abuso de drogas de forma divertida


Aprendendo sobre abuso de drogas de forma divertida
Projeto da FCF leva conhecimento sobre abuso e dependência de drogas para adolescentes
[12/12/2017]



Será que é possível aprender sobre um assunto sério por meio de brincadeiras?

Projeto de extensão da FCF leva por meio de atividades lúdicas conhecimento sobre abuso e dependência de drogas para adolescentes.

A dependência de drogas é um grave problema de saúde pública e o período da adolescência um momento importante para o primeiro contato com substâncias psicoativas. Apesar da curiosidade pelo tema, adolescentes tem dificuldade em focar sua atenção nas clássicas palestras ou longos textos sobre dependência, que mostram a droga somente como algo ameaçador e distante de sua realidade. Pensando nisso, membros do grupo de pesquisa “Neurobiologia da dependência ao etanol” prepararam uma série de atividades que envolvem brincadeiras, discussões em grupos e análises de letras de músicas para passar informações sobre o tema. Essas atividades foram desenvolvidas e aplicadas em visitas periódicas a alunos do sétimo ano do ensino fundamental.

Um dos pressupostos do projeto é apresentar de forma imparcial os riscos potenciais do consumo de drogas, mas também as razões que levam à sua procura. Dessa forma, o adolescente é instruído a tomar decisões fundamentadas na dicotomia prazer erisco característica das drogas.

O projeto “Prevenção do abuso e dependência de álcool e outras drogas: produção de material instrucional” continuará em 2018 e pretende também produzir um material que poderá ser utilizado por educadores para reprodução das atividades de forma fácil e confiável. Nesse ano o projeto teve apoio financeiro da PROEX/UNESP e foi desenvolvido na E. E. Leonardo Barbieri do bairro Yolanda Ópice, em Araraquara-SP.

Oito graduandos do curso de Farmácia e Bioquímica atuaram como facilitadores no projeto: Beatriz T. Moraes, Cecília T. Depentor, Daniel M. Oguiura, Danyelle T. M. Dias, Juliana L. P. C. César, Lorena L. Souza, Luana O. Giatti e Thamyres C. M. Silva.

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.