Para Temer, brasileiro 'deve aprender' com Exército a respeitar as instituições



"Dono" do brasileiro
Para Temer, brasileiro 'deve aprender' com Exército a respeitar as instituiçõesPor iG São Paulo * | 18/12/2017

Segundo Michel Temer, brasileiro não tem 'muito apreço pela hierarquia', ao contrário dos oficiais das Forças Armadas
Beto Barata/PR - 21.8.2017
Segundo Michel Temer, brasileiro não tem 'muito apreço pela hierarquia', ao contrário dos oficiais das Forças Armadas

Elogios às Forças Armadas, feitos em evento nesta segunda, se contrapõem às críticas de Temer ao povo: 'nós não temos muito apreço pela hierarquia'

O presidente da República, Michel Temer, em cerimônia e almoço de apresentação de oficiais-generais promovidos, nesta segunda-feira (18), elogiou a organização e a disciplina das Forças Armadas. No mesmo pronunciamento, criticou o povo brasileiro no mesmo quesito.

Segundo ele, no Brasil, geralmente não há muito apreço pela hierarquia e pelas instituições, ao contrário do que ocorre nas Forças Armadas.

“Nós no Brasil não temos muito apreço pela hierarquia no geral, pela organização. Não temos muito apreço pelas instituições. Não são poucas vezes que digo que nós precisamos reinstitucionalizar o país. Certa solenidade, certa cerimônia no trato entre os Poderes é fundamental”, disse o presidente,  antes do almoço com militares na Base Aérea de Brasília.

Depois de dizer que é necessário haver cerimônia no trato entre os Poderes da República, Temer afirmou que, se um representante do Executivo fala com alguém do Judiciário, isso gera especulação.

A declaração se refere ao fato de que Temer sofreu críticas, nos últimos meses, por se reunir com o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes.

“Se alguém do Executivo fala com alguém do Judiciário isso já gera uma especulação, o que é desmoralizante para quem ouve, porque se eu falo com alguém do Judiciário e sou capaz de influenciá-lo ao ponto dele mudar uma opinião pessoal, ou jurídica, ou científica, é porque ele não se presta para o cargo que exerce”, afirmou.

Liberdade de imprensa


O presidente afirmou ainda, na mesma ocasião, que respeita as instituições , inclusive a imprensa.

“Eu respeito todas as instituições, as pessoas, respeito as ideias divergentes, por mais que a imprensa possa fazer isto ou aquilo, brado em alto e bom som: viva a liberdade de imprensa. Porque ela é também fiscalizadora para ajudar a governar o país. Ter respeito pelas outras figuras, pela oposição, por aqueles que nos criticam é uma forma de engrandecer o país”, disse.

Na sequência, o presidente voltou a elogiar o trabalho das Forças Armadas, citando as missões de paz realizadas no Haiti e no Líbano. 

* Com informações da Agência Brasil.
Fonte: Último Segundo - iG 

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.