Produto validador cognitivo de infrações de trânsito



Produto validador cognitivo de infrações de trânsito
Resultado é fruto de parceria do NCC/Unesp com a SERPRO
Ricardo Aguiar
05/12/2017

A SERPRO, maior empresa pública de prestação de serviços em tecnologia da informação do Brasil, anunciou em novembro a criação de um novo produto validador cognitivo de infrações de trânsito. O resultado é fruto de uma colaboração entre a empresa e o Núcleo de Computação Científica (NCC) da Unesp. A parceria, que teve início em julho deste ano, está no âmbito do projeto Centro de Excelência em Machine Learning realizado com a Intel. Ao longo de mais de 4 meses, equipes do NCC, SERPRO e Intel mantiveram reuniões semanais para otimizar o desempenho de aplicações de reconhecimento de marca e modelo de veículos por meio de imagens. Para isso, foram utilizadas técnicas de Machine Learning e Inteligência Artifical com hardware da Intel e ferramentas de código aberto.

“Os resultados da prova de conceito que realizamos foram superiores aos do artigo de referência utilizado”, disse Silvio Stanzani, pesquisador associado do NCC. O novo produto poderá ser utilizado, por exemplo, por órgãos de trânsito para identificar veículos no momento de uma infração e fazer com que a multa seja despachada automaticamente para o condutor. 

“Para esse projeto, usamos cerca de 12 desenvolvedores para criar uma solução que identifica a placa e modelo do carro, consulta base de dados do Renavam e encaminha a multa para o infrator, sem interferência humana e processos manuais”, explicou Thiago Oliveira, superintendente de Engenharia de Infraestrutura da SERPRO, durante o Intel Press Summit, realizado dia 27 de novembro em São Paulo.

As tecnologias usadas no processamento de imagens ajudaram a reduzir o tempo de classificação de cada imagem. Utilizando até 12 grupos de processadores, um processamento de multas que antes levava 45 horas agora poderá ser realizado em menos de 2 horas.

“Com isso, tivemos uma acurácia de 90% no sistema, além da automação de todo o projeto”, disse Gustavo Rocha, chefe de divisão do SERPRO, em notícia publicada no portal Decision Report.

As colaborações entre NCC, SERPRO e Intel continuarão em 2018. O próximo passo da parceria será testar o novo produto na base de dados de produção.

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.