Aposentados e pensionistas que recebem um salário mínimo terão reajuste de 1,81%



Corrupção na previdência social?
Correção não acompanha inflação para quem ganha mais que um salário mínimo.... é justo?

Aposentados e pensionistas que recebem um salário mínimo terão reajuste de 1,81%
Por Brasil Econômico * | 11/01/2018

Com a variação, aposentados e pensionistas que recebiam o teto de R$ 5.531,31 passarão a receber R$ 5.645,80
Uanderson Fernandes / Agência O Dia
Com a variação, aposentados e pensionistas que recebiam o teto de R$ 5.531,31 passarão a receber R$ 5.645,80

Reajuste para beneficiários que recebem acima do piso será um pouco maior, de 2,07%; diferença é causada pela forma como o cálculo é feito pelo governo

Brasil Econômico




A divulgação do resultado Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) na quarta-feira (10) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) trará mudanças para muitos brasileiros. Na mesma noite do anúncio, o Ministério da Fazenda anunciou que o benefício de aposentados e pensionistas que recebem um salário mínimo terá reajuste de 1,81% em fevereiro. O salário mínimo já havia passado de R$ 937 para R$ 954.

Os aposentados e pensionistas que recebem mais de um salário mínimo por mês terão reajuste  de acordo com a variação oficial do INPC, de 2,07%. A diferença na atualização dos valores é justificada pela forma como o reajuste do salário mínimo é calculado, de acordo com a previsão do INPC . Para este ano, o governo estimou que o índice teria variação de 1,81%. O reajuste ficou abaixo do resultado oficial de 2,07%. Já a inflação oficial medida pelo IPCA fechou 2017 em 2,95% .

Com o reajuste, o teto das aposentadorias e pensões da Previdência Social sobe de R$ 5.531,31 para R$ 5.645,80.

Trabalhadores contribuintes


Também houve alteração em relação às faixas de contribuição dos trabalhadores para o Instituto Nacional do Seguro Nacional (INSS), que entrará em vigor em fevereiro. 

Confira abaixo a tabela:
  • Salário de até R$ 1.693,72 contribuirá 8%; 
  • Salário entre R$ 1.693,73 e R$ 2.822,90 contribuirá 9%; 
  • Salário entre R$ 2.822,91 até R$ 5.645,80 (teto) contribuirá 11%. 
Além disso, os beneficiários do salário-família também terão impactos na renda. 

Confira abaixo as respectivas cotas:
  • Segurados que ganham salário de até R$ 877,67 terão cota de R$ 45; 
  • Segurados que ganham salário entre R$ 877,68 e R$ 1.319,18 terão cota de R$ 31,71. 

Reajuste abaixo da inflação

 

Embora a inflação oficial divulgada pelo IBGE seja a menor já registrada no período de 19 anos, com queda de 3,94 pontos percentuais em relação a 2016, o reajuste do salário mínimo, pela legislação, deve ser baseado na variação do INPC dos 12 meses que o antecedem mais a variação do Produto Interno Bruto (PIB) dos dois anos anteriores. Assim, o valor necessário para manter o poder de compra de trabalhadores, aposentados e pensionistas seria R$ 956,40, e não R$ 954, como foi definido.

*Com informações da Agência Brasil
Fonte: Economia - iG 

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.