“Para mim, aquilo era um assalto”; autor de disparo que matou youtuber diz que tentou se defender



“Para mim, aquilo era um assalto”; autor de disparo que matou youtuber diz que tentou se defender

PARANÁPORTAL
Foto: Reprodução / Facebook

Por Ricardo Pereira, BandNews Curitiba
Everton Vargas, que confessou ter sido o autor do disparo que matou a youtuber Isabelly Cristine Santos, de 14 anos, disse, em entrevista à BandNews Curitiba, que não tem certeza da direção em que atirou. Ele afirmou que efetuou os disparos na tentativa de assustar o motorista do outro veículo e que, em nenhum momento, teve a intenção de atingir a adolescente.
Everton voltou a dizer que o condutor do outro veículo, onde estava a jovem Isabelly, fez uma ultrapassagem indevida e, por isso, ele atirou, pensando que se tratava de um assalto. “Eu coloquei minha mão para fora, não sei se foi para cima, reto, para o lado. O nervosismo falou mais na hora”, disse. “Posso [ter atirado em direção ao carro], mas não intencionalmente. Jamais teria a intenção de ter acertado alguém. Foi mais a situação de pânico”.
“Meu instinto, na hora, foi defender minha família, meu filho, meu sobrinho, minha esposa. Essa era a única intenção”, completou.
O autor dos disparos ainda disse estar arrependido e pediu perdão à família da vítima. Ele afirmou que foi uma fatalidade e que jamais quis atingir alguém no outro veículo. “Como eu sou um cidadão de bem, ela também era uma pessoa linda, eu peço perdão à mãe. Sei que não cabe perdão. Nada vai reparar o que está acontecendo com eles. Peço desculpas à sociedade. É uma situação que não cabe uma explicação, talvez ninguém entenda o que aconteceu. Mas, para mim, aquilo era um assalto. Ninguém retorna atrás de você se não for uma situação de abordagem”.
Foto: Ricardo Pereira / BandNews Curitiba

Foto: Ricardo Pereira / BandNews Curitiba
O crime ocorreu na madrugada do dia 14 de fevereiro, entre os balneários de Ipanema e Praia de Leste, em Pontal do Paraná, no litoral do estado. Os suspeitos foram presos no dia seguinte e permanecem detidos preventivamente na delegacia de Matinhos.
Cleverson Vargas, que conduzia o veículo, contou a mesma versão do irmão – de que o carro onde estava a youtuber fez uma manobra brusca, dando a impressão de que seriam abordados e roubados. Ele disse ainda que não sabia que Everton estava armado. “Quando ouvi os disparos, não sabia que meu irmão estava armado e ele pensou que era um assalto. Fui embora para casa. A gente foi pra casa, nós fomos dormir. De manhã cedo, a gente estava limpando a casa, ajeitando. Nunca imaginava que tinha acertado essa moça. Eu tenho filho também, tenho uma filha de 17, filhos pequenos. Jamais. A vida da gente, para nós, acabou com isso aí”, disse.
Nesta quarta-feira (21) os irmãos Vargas prestam depoimento formal à Polícia Civil. Na última sexta-feira (16), eles foram ouvidos pela Justiça em audiência de custódia.
O motorista do carro em que estava Isabelly e a mãe da vítima também serão ouvidos. Na quinta-feira (22) será realizada a reconstituição do crime a partir das 7h da manhã.
O laudo da perícia será anexado ao inquérito policial que pode ser utilizado pelas partes como mais um elemento de prova. A defesa de Cleverson e Everton Vargas afirmou que deve esperar a realização da reprodução simulada para uma definição sobre o pedido de habeas corpus.
PARANÁPORTAL

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.