Procurador da Lava Jato não se conforma com depoimento de testemunha sobre sítio de Atibaia



Procurador da Lava Jato não se conforma com depoimento de testemunha sobre sítio de Atibaia

 
Em depoimento por por videoconferência firmado na terça, dia 20, o MPF tenta interferir na arguição da defesa.
Mário da Silva Amaro Júnior, gerente da Kitchens, negou o uso de qualquer valor da Petrobras na compra de uma cozinha para o sítio de Atibaia.
Ele também afirmou que a compra do bem ocorreu em 2014, quando Lula não era presidente.
O procurador da República Athayde Ribeiro Costa, presente na audiência, não se conforma com as respostas da testemunha e tentou vincular indevidamente a compra a valores provenientes da Petrobras.
É este, senhoras e senhores, o circo para pegar Lula.

Diário do Centro do Mundo

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.