Prefeito fingiu ser policial para estuprar criança, diz irmã de vítima



Prefeito fingiu ser policial para estuprar criança, diz irmã de vítima
METRÓPOLES

Divulgação

Interino no cargo em Bariri (SP), Paulo Henrique de Araújo raptou a menina e a levou para uma área de mata. Ela escapou e pediu socorro

O prefeito em exercício de Bariri (SP), Paulo Henrique Barros de Araújo (PSDB), foi preso neste sábado (21/4) sob acusação de violência sexual contra uma menina de 8 anos. Ele teria se passado por um policial à paisana para convencer a criança a entrar em seu carro. A informação é da TV TEM e foi passada à emissora pela irmã da vítima.
Na delegacia, segundo a Polícia Civil, ele confessou o estupro. De acordo com a Polícia Militar, Paulo Henrique raptou a vítima e se dirigiu a uma área de mata, onde seu carro ficou preso em um buraco. A menina deixou o veículo à pé e pediu socorro. Quando os agentes chegaram, ele tentava se esconder em meio à vegetação.
O tucano, que é presidente da Câmara Municipal, está no cargo como interino desde o início de 2017, quando o ex-prefeito e o vice da cidade foram barrados na Lei da Ficha Limpa após as eleições de 2016, em que se sagraram vencedores.
A reportagem não obteve retorno da defesa do prefeito e nem do partido. A prefeitura também não se manifestou. (Com informações da Agência Estado)
METRÓPOLES

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.