Um passeio em Curitiba – e a manobra que tenta transformar Lula em preso político



Um passeio em Curitiba – e a manobra que tenta transformar Lula em preso político

ISTO É / ANTONIO CARLOS PRADO  20/04/18
Crédito: Giuliano Gomes

SELETIVOS A comissão que “inspecionou” a sede da PF: por que ela não vai, assim completa, a cadeias infectadas? (Crédito: Giuliano Gomes)

De repente, não mais que de repente, descobre-se que o Senado possui uma Comissão de Direitos Humanos e que ela se preocupa com uma das principais mazelas do País – o sistema prisional. É saudável ao Estado de Direito que parlamentares formem comissões desse tipo, mas é doentio que elas atuem ideologicamente. E, de repente, não mais que de repente, na terça-feira 17 lá estavam onze de seus integrantes na sede da PF, em Curitiba, para “inspecionar” (expressão da comissão) o local em que Lula da Silva está preso. A juíza Carolina Lebbos seguiu a LEP. Estranhou o voluntarismo da visita, já que não há denúncias contra a PF, mas autorizou a entrada, barrou senadores que pegavam carona na “inspeção” e proibiu celulares (os parlamentares manobraram e oficializaram os barrados, na última hora, na comissão). Segundo agências de notícias, Lindbergh Farias teria dito que o grupo não pedira autorização e se limitara a comunicar a sua ida à Justiça. O senador errou: foi preciso autorização sim, e, se a magistrada não a concedesse, ninguém entraria na PF. Basta: o PT não manda mais que a juíza! À saída, ouviram-se murchas entrevistas e tentativas de transformar Lula – condenado por corrupção e lavagem de dinheiro – em preso político. É claro que Lula está muito bem em sua cela-flat. O que os parlamentares querem é vaivém na PF e isso não será permitido (tanto que a juíza bloqueou a visita do Nobel da Paz Adolfo Pérez Esquivel, acertadamente, para a coisa não virar festa). Espera-se que essa mesma comissão “inspecione” cadeias, nas quais preso arranca cabeça de preso. Aliás, quando ela vai “inspecionar” as celas infectadas em que detento dorme encostado ao “boi”? A comissão de Direitos Humanos não pode achar que Lula é mais humano que qualquer outro encarcerado desse País.

ISTO É

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.