Nostradamus revisitado

Nostradamus revisitado


PLANETA


Fatos recentes, como o surgimento do Estado Islâmico e seus atentados em Paris, teriam sido previstos pelo profeta francês há mais de 500 anos? É possível que sim
“Quando a edição especial de PLANETA sobre o médico e profeta francês Nostradamus (1503-1566) foi publicada, em junho de 1984, a Terra era bem diferente. Em termos geopolíticos, por exemplo, o mundo vivia a polarização entre os Estados Unidos, pilar do capitalismo, e a União Soviética, modelo do comunismo. A maioria dos futurólogos da época nunca arriscaria afirmar que, cerca de 30 anos depois, o comunismo soviético seria uma página virada da história. Tampouco diriam eles que a China se tornaria uma potência mundial, que conflitos religiosos ressurgiriam com força ou que o planeta estaria seriamente ameaçado pelo efeito estufa, consequência do modelo de desenvolvimento então ambicionado por nove entre dez países.
Os estudiosos de Nostradamus considerados pelo jornalista Marco Antônio de Carvalho na elaboração da revista – o francês Jean-Charles de Fontbrune, a inglesa Erika Cheetham e o americano Henry Roberts – pouco captaram em relação a essas macromudanças. Embora a obra mais famosa do profeta, as Centúrias, use uma linguagem propositadamente hermética em seus versos, as referências no texto a uma devastadora guerra de 27 anos (supostamente iniciada em 1999, e com a participação do Anticristo), somadas aos temores associados à virada do milênio, desestimularam esses pesquisadores a encontrar ali sinais do pós-apocalipse.
PLANETA

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.