Avião que transportava droga da Bolívia é interceptado pela FAB e faz pouso forçado em MT

Avião que transportava droga da Bolívia é interceptado pela FAB e faz pouso forçado em MT
Por Lidiane Moraes e Nayana Bricat, G1 MT e TV Centro América


Aeronave interceptada pela FAB e Polícia Federal (Foto: PF/Divulgação)
Aeronave interceptada pela FAB e Polícia Federal (Foto: PF/Divulgação)

Interceptação faz parte de operação de combate a crimes na região de fronteira. Avião fez pouso forçado em região rural de Salto do Céu.

Uma aeronave que transportava cocaína proveniente da Bolívia foi interceptada por pilotos da Força Aérea Brasileira (FAB) neste sábado (9), na região da Serra Tapirapuã, próximo a Tangará da Serra, a 242 km de Cuiabá.


O piloto, identificado como Harysohn Pedrosa Pina, de 46 anos, fez um pouso forçado em uma área rural de Salto do Céu, a 383 km de Cuiabá.


Segundo o Gefron, o co-piloto Aldo Sanchez Sandoval seria membro da polícia militar boliviana.


Os dois tentaram fugir, mas foram capturados, presos e encaminhados para a delegacia da Polícia Federal, em Cáceres, a 220 km de Cuiabá.


A interceptação faz parte da operação Ostium para combater crimes na região de fronteira e integra uma ação conjunta entre Polícia Federal, Polícia Militar, Grupo Especial de Fronteira (Gefron), Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) e Força Aérea Brasileira (FAB).


Ao perceber o tráfego do monomotor de prefixo PT-IDV, através do sistema de segurança aérea, a FAB deu voz de comando para que o piloto aterrizasse em Tangará da Serra, mas ele desobedeceu a ordem.


Polícia estima que o avião transportava cerca de 250 kg de cocaína (Foto: PF/Divulgação)


Duas aeronaves de defesa aérea e um avião radar foram utilizados para interceptar os criminosos.


O trabalho por terra foi realizado por agentes da Polícia Federal e Gefron, que por meio de técnica de rastreio conseguiu capturar os criminos que estavam escondidos na mata.



O Gefron estima que a aeronave estivesse transportando cerca de 250 kg de cocaína, mas a confirmação será feita após pesagem do produto que será feita em Cuiabá.


Outro caso


Em março, outra aeronave foi interceptada pela FAB no Distrito de Nova Fernandinópolis, no município de Barra do Bugres, a 169 km de Cuiabá. Na ocasião, o avião transportava 500 kg de cocaína da Bolívia.

G1

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.