Edital Concurso Bombeiros MG 2018 em análise com 710 vagas para nível médio! Até R$ 8 mil!

Edital Concurso Bombeiros MG 2018 em análise com 710 vagas para nível médio! Até R$ 8 mil!


Expectativa de edital é grande; Último concurso foi em 2015
Saulo Moreira    30/07/2018
CONCURSOS

É grande a expectativa de realização do concurso do Corpo de Bombeiros Militar (Edital de Concurso Bombeiros MG 2018). Acontece que o certame da corporação já está sendo analisado pela Secretaria de Planejamento (SEPLAG) e a chance de publicação do edital é grande, já que a Advocacia-Geral do Estado emitiu parecer favorável e não foram encontrados obstáculos na Lei de Responsabilidade Fiscal. De acordo com o Gabinete do Comando-Geral, a instituição tenta autorização com órgãos superiores para suprir a demanda.
Sendo assim, as convocações dos aprovados do concurso de Bombeiros-MG 2018 ficariam condicionadas apenas à vacância de cargos, informadas na solicitação do certame. Apesar de ter divulgado o último certame recentemente – o último edital foi lançado em 2015 -, o quadro de servidores de pessoal já está defasado. O motivo é a entrada no processo de aposentadoria de diversos militares, que começaram a temer com a reforma da previdência.

O Concurso Bombeiros MG 2018

O pedido de concurso dos Bombeiros/MG  contempla 710 vagas, sendo 680 destinadas ao cargo de Soldado e 30 para 2º Tenente (Oficial). Em ambos os casos, o candidato deverá ter o nível médio completo e idade entre 18 e 30 anos. A remuneração é de R$ 4.098,00 para Soldado e R$ 8.874,59 para Oficial.
As provas do concurso de Soldado devem contar com questões de Língua Portuguesa (10), Matemática (10), Direitos Humanos (05), Química (05), Biologia (05), Física (05), Geografia (05) e História (05), totalizando 50 questões. Para ser classificado, os candidatos devem obter, no mínimo, 50% do total de pontos, tanto na prova objetiva, quanto na redação.

Sobre o cargo de Soldado

Soldado de 2ª Classe BM: exerce atividade estudantil, em regime de dedicação integral, e demais atividades internas e externas vinculadas à sua formação, durante o período de duração do curso, conforme o Regulamento de Ensino do CBMMG e outras normas afins.
Já o Soldado de 1ª Classe BM Combatentes realiza resgates e salvamentos; combate incêndios; previne acidentes e sinistros; prepara-se para ocorrências, atende ocorrências com produtos perigosos, trabalha conforme normas e procedimentos técnicos, de segurança e preservação do meio ambiente, estabelece comunicação, triando e transmitindo informações, transmitindo e recebendo mensagens.
Por fim, o Soldado de 1ª Classe Especialista: Exerce as funções inerentes a sua especialidade, e pode, em conformidade com o §13 do artigo 13 da Lei 5.301, de 16 de outubro de 1969, os militares do QPE-BM poderão ser aproveitados na atividade fim do CBMMG, em circunstâncias especiais ou extraordinárias.

Último Concurso Bombeiros MG

O último concurso dos Bombeiros/MG foi divulgado em 2015, quando contemplou 530 vagas, sendo 500 para Soldado (450 masculino e 50 feminino) e 30 para Especialista, ambos com requisito de ensino médio.
No caso de especialista, as vagas foram distribuídas nas seguintes especialidades: mecânico – motor à diesel (11); mecânico – motor à gasolina/álcool (2); eletricista de autos(2); técnico em computadores / rede de computadores (8); técnico em eletrônica (2); técnico em eletrotécnica (2); e técnico em telecomunicações (3).
O certame contou com prova objetiva; prova de redação em língua portuguesa; exames médicos; teste de capacitação física; teste psicológico; habilidades natatórias; e exame psicológico.
Oficial
O último certame para Oficial também aconteceu em 2015, quando contou com 30 vagas, sendo 27 para os homens e 03 para as mulheres. Para participar foi necessário ter entre 18 e 30 anos de idade; possuir diploma de nível médio completo; e altura mínima de 1,60 m. O concurso contou com prova objetiva; prova de redação em língua portuguesa; exames médicos; teste de capacitação física; teste psicológico; habilidades natatórias; e exame toxicológico.

Teste de Aptidão Física (TAF) do concurso Bombeiros MG

Serão convocados para a 3ª Fase todos os candidatos aprovados na fase anterior. O TCF é de responsabilidade do CBMMG, sendo realizado em um único dia e composto pelas provas abaixo:
a) Teste de Resistência Aeróbica;
b) Teste de Força Muscular de Membros Superiores;
c) Teste de Agilidade, e;
d) Teste de Flexão Abdominal.
1. Teste de resistência aeróbica
Corrida 2.400 metros (sexo masculino e feminino) 1.1 Objetivo: Medir indiretamente a resistência aeróbica devendo o avaliado percorrer a distância de 2.400 m, no menor tempo possível, conforme tabela. 1.2 Recursos humanos e materiais 1.2.1 Colaboradores; 1.2.2 Cronômetros com precisão de segundos, pista de atletismo tamanho oficial de 400 m, ou local plano demarcado de 400 em 400 metros, apito e material para anotação de dados e resultados. 1.3 Procedimentos 1.3.1 Serão organizados grupos de avaliados, conforme disponibilidade do terreno ou local de aplicação do teste; 1.3.2 O teste iniciará no momento em que o avaliador determinar, devendo comandar o início do teste, (comando “Atenção! Vai! Ou apito”), momento este em que é acionado o cronômetro; e encerrado quando o avaliado concluir o percurso de 2.400 m, sendo então registrado o tempo final do avaliado no teste; 1.3.3 Se o teste for aplicado em pista de atletismo serão contadas uma a uma o número de voltas necessárias para completar o percurso de 2.400 m. 1.4 Importante 1.4.1 Recomenda-se ao avaliado realizar alongamentos e preparação inicial para realização do teste; 1.4.2 Após iniciado o teste recomenda-se ao avaliado a manter o mesmo ritmo, frequência de passadas durante todo o percurso, evitando-se chegar na última volta com velocidade, e esforços muito superiores às voltas que vinham sendo realizadas anteriormente; 1.4.3 Durante o teste o avaliado poderá andar, ou alterar sua velocidade ou esforço, podendo retornar o esforço no momento que quiser; 1.4.4 Não se admitirá ao avaliado parar, descansar durante o teste para depois reiniciar a prova; 1.4.5 Após o término do percurso recomenda-se ao avaliado não cessar bruscamente os movimentos, devendo trotar até o retorno de sua frequência cardiorrespiratória às condições de normalidade. 1.5 Resultado Será dado pelo tempo gasto para o avaliado completar o percurso de 2.400 m, sendo o tempo gasto para completar o teste convertido em pontos.
2. Teste de flexão abdominal (sexo masculino e feminino)
2.1 Objetivo Medir indiretamente a força dos grupos musculares que compõem o abdômen, através da realização do maior número possível de flexões abdominais no tempo previsto. 2.2 Recursos humanos e materiais 2.2.1 Colaboradores; 2.2.2 Cronômetro com precisão de segundos, materiais para anotação dos resultados. 2.3 Procedimentos 2.3.1 O avaliado posiciona-se em decúbito dorsal com o quadril flexionado e joelhos flexionados formando um ângulo de noventa graus (90º), e plantas dos pés apoiadas no solo. Os antebraços são cruzados sobre o tórax, de forma que a mão direita toque o ombro esquerdo e a mão esquerda toque o ombro direito. As mãos devem permanecer em contato com os ombros durante toda a execução dos movimentos, e se durante o teste o avaliado soltá-las não será contada a flexão realizada nessa condição; 46 2.3.2 Os pés (dorso) deverão estar fixos no solo durante toda a execução do teste, podendo ser utilizado um colaborador para este fim. O afastamento entre os pés não deve exceder a largura dos quadris; 2.3.3 A posição inicial para o exercício é quando o avaliado estiver com sua coluna vertebral e cabeça totalmente apoiados no solo; 2.3.4 O teste é iniciado pelo comando do avaliador “Atenção! Vai!” ou por apito, com o acionamento concomitante do cronômetro, e finalizando com o comando “ Pare!” ou por apito final, com o travamento do cronômetro; 2.3.5 O avaliado realizará a flexão da coluna até que os cotovelos toquem nos músculos do quadríceps (coxa), retornando a posição inicial, até que as escápulas toquem o solo, contando-se assim um movimento (uma flexão), e se não houver o contato das escápulas com o solo a flexão é considerada incompleta, e não será contada; 2.3.6 Será permitido o repouso entre os movimentos, que não será descontado do tempo previsto, sendo computadas apenas as flexões corretas realizadas nesse tempo; 2.3.7 O teste será aplicado sobre o solo ou superfície plana. 2.4 Importante 2.4.1 Recomenda-se ao avaliado realizar alongamentos e preparação inicial para realização do teste. 2.5 Resultado Será dado pelo número de flexões abdominais corretas realizadas no tempo previsto, sendo convertido o número de flexões abdominais em pontos.
3. Teste de agilidade – shuttle run
3.1 Objetivo Medir a habilidade de correr com mudança de direção do corpo. 3.2 Recursos materiais a) Fita adesiva, cronômetro com precisão de até centésimos de segundos e blocos de madeira medindo 5 cm x 5 cm x 10 cm; b) Materiais para anotação de resultados. 3.3 Procedimentos 3.3.1 Para execução da prova o avaliado iniciará o teste na posição de pé, atrás da linha de partida, e ao ser dado o comando para o início do teste, corre em direção aos blocos (distância de 9,14 metros), apanha o 1° bloco (à escolha do avaliado), retornando à linha de partida, colocando-o atrás desta linha em seguida repete o movimento apanhando o 2° bloco, retornando a linha de partida e colocando-o atrás desta; 3.3.2 Os blocos não podem ser arremessados a distância, devendo ser colocados no solo com uma das mãos; caso haja arremesso do bloco ao solo o teste será interrompido. O teste poderá ser repetido em segunda e última tentativa. 3.3.3 Para o início do teste o avaliador posicionado ao lado do campo de prova de um local que melhor visualize a execução desta, emitirá os seguintes comandos: “Atenção! Vai!” ou comando por apito, com o acionamento concomitante do cronômetro. O fim do teste será quando o avaliado colocar o 2° bloco no solo, após a linha de chegada, quando ocorrerá o travamento do cronômetro; 3.3.4 Ao iniciar a movimentação em velocidade, sempre que o avaliado atingir a linha oposta deverá ultrapassar essa linha com um dos pés, se não o fizer será desclassificado do teste. São permitidas duas tentativas para realização do teste devendo haver um intervalo de tempo entre estas; 3.3.5 Será registrado o menor tempo em que o avaliado concluir o teste quando ocorrer duas tentativas; 3.3.6 A prova será realizada de forma individual, com um avaliado por vez. 3.4 Importante. 3.4.1 Recomenda-se ao avaliado realizar alongamentos e preparação inicial para ser submetido ao teste, intensificando alongamentos dos grupos musculares dos membros inferiores. 3.5 Resultado Será dado pelo menor tempo gasto pelo avaliado para completar o percurso, sendo convertido o tempo registrado em pontos.
4. Teste de força muscular de membros superiores
4.1 Barra fixa – masculino 4.1.1 Objetivo Medir indiretamente a força muscular de membros superiores. 4.1.2 Recursos materiais Barra de ferro ou de madeira, caneta e papel para anotação dos resultados. 4.1.3 Procedimentos 4.1.3.1 A barra deve ser instalada a uma altura tal, que o avaliado, mantendo-se pendurado, com os cotovelos em extensão, não tenha contato dos pés com o solo; 4.1.3.2 A posição da pegada é pronada (dorso da mão voltado para o rosto) e a abertura das mãos corresponde à distância biacromial (largura dos ombros); 4.1.3.3 Após assumir essa posição, o avaliado deverá elevar o corpo até que o queixo ultrapasse o nível da barra, após o que retornará à posição inicial; 4.1.3.4 O movimento é repetido tantas vezes quanto possível, sem limite de tempo. Será contado o número de movimentos completados corretamente. 4.1.4 Importante 4.1.4.1 Os cotovelos deverão estar em extensão total para o início de flexão; 4.1.4.2 É permitido repouso entre um movimento e outro, contudo, o avaliado não poderá tocar os pés no solo; 4.1.4.3 Não são permitidos movimentos de quadris ou pernas e extensão da coluna cervical como formas de auxiliar na execução da prova. 4.1.5 Resultado Será dado pelo número de repetições corretas realizadas, sendo este número convertido em pontos conforme tabela. 4.2 Flexão de braços – feminino 4.2.1 Objetivo Medir indiretamente a força muscular dos membros superiores. 4.2.2 Recursos materiais 4.2.2.1 Solo ou superfície plana; 4.2.2.2 Material para anotação de resultados. 4.2.3 Procedimentos 4.2.3.1 A avaliada se posicionará em seis pontos de apoio de frente para o solo com as mãos apoiadas no solo (ou punhos fechados), braços com cotovelos totalmente estendidos, joelhos (podendo ser utilizada uma proteção) e ponta dos pés apoiadas no solo, tronco totalmente estendido mantendo-se o alinhamento entre os quadris, tronco (dorso) e cabeça; 4.2.3.2 Realizar a flexão dos cotovelos até que estes fiquem ao nível dos ombros, de forma que o tronco deva ir até próximo ao solo sem apoiá-lo voltando à posição inicial, realizando a extensão completa dos cotovelos; 4.2.3.3 Durante a execução dos movimentos de flexão dos braços, o tronco manterá o alinhamento entre quadris e cabeça; 4.2.3.4 O movimento é repetido tantas vezes quanto possível, no tempo previsto, sendo computadas apenas as flexões executadas corretamente; 48 4.2.3.5 O teste é iniciado pelo comando do avaliador “Atenção! Vai!” ou comando de apito, com o acionamento concomitante do cronômetro, e finalizando com o comando “ Pare!” ou comando de apito, com o respectivo travamento do cronômetro; 4.2.3.6 Será permitido o repouso entre os movimentos (de flexões de braços), que não será descontado do tempo previsto, sendo computadas apenas as flexões completas e corretas realizadas nesse tempo. 4.2.4 Importante 4.2.4.1 Recomenda-se à avaliada realizar alongamentos e preparação inicial para ser submetida ao teste. 4.2.5 Resultado Será dado pelo número de flexões de braços corretas realizadas no tempo previsto, sendo convertido o número de flexões realizadas em pontos.

CONCURSOS

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.