Ex-presidente da Câmara de Vereadores de Apucarana é condenado a 12 anos de prisão



Ex-presidente da Câmara de Vereadores de Apucarana é condenado a 12 anos de prisão

TNOnline    28 de julho de 2018

Foto: Reprodução

O ex-presidente da Câmara de Vereadores de Apucarana, advogado Petrônio Cardoso (MDB), foi condenado na última sexta-feira (27) pelo juiz José Roberto Silvério, titular da 2ª Vara Criminal da Comarca, a 12 anos e 13 dias de reclusão em regime fechado e 38 dias-multa.
A decisão judicial atende a pedido do promotor Eduardo Augusto Cabrini, da 4ª Promotoria do Patrimônio Público de Apucarana, que pediu condenação de Petrônio pelo crime de desvio de recursos públicos. O magistrado, no entanto, não determinou o afastamento do cargo público que ele ocupa como advogado na Câmara de Apucarana.
Recurso e palavra do advogado
A decisão em primeira instância é passível de recurso no Tribunal de Justiça (TJ) do Paraná e Petrônio vai aguardar o desfecho judicial do caso em liberdade. 
Ele nega com veemência qualquer irregularidade cometida na Câmara de Apucarana durante o período 2003/2004 e disse que vai pedir a prescrição da pena. 
"A acusação está relacionada a gastos pessoais, diárias e custeio do abastecimento dos veículos dos vereadores na época, autorizado por um documento assinado pelos próprio vereadores, que desapareceu da Câmara de Vereadores. Como já se passaram 14 anos, vamos pedir a prescrição da pena", afirma Petrônio.
Outras pessoas também foram condenadas no mesmo processo e também vão recorrer da decisão.
TNOnline

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.