Novo concurso da PRF com 500 vagas é autorizado; edital sai até janeiro de 2019

Concurso PRF AUTORIZADO! 500 vagas e R$10.000 por mês
Arthur Lima
27/07/2018
ESTRATÉGIA CONCURSOS




Foi publicada a autorização do Concurso PRF 2018 no Diário Oficial de hoje. O concurso da Polícia Rodoviária Federal preencherá 500 vagas e, de acordo com a portaria, deve ter seu edital publicado em um prazo máximo de 180 dias.

Neste artigo você verá as principais informações a respeito da autorização, da carreira na PRF, do concurso e da preparação para enfrentar a concorrência. Também pretendo responder perguntas como:

Estou estudando para a Polícia Federal. Vale a pena enfrentar a PRF também?
Estou começando os estudos agora. Dá tempo de se preparar para a PRF?
O edital da PRF deve mudar muito em relação ao anterior?

Autorizadas 500 vagas para a PRF 2018

Em fevereiro deste ano o ministro Raul Jungmann concedeu entrevista afirmando que havia sido autorizado a contratar 500 policiais federais e 500 policiais rodoviários federais. Desde então a expectativa dos concursos, que já era enorme, cresceu ainda mais. No mês de abril foi autorizado o concurso da Polícia Federal, cujo edital foi publicado em junho. Mas, até então, nada de autorização do concurso da PRF.

Embora não se tenha certeza, aparentemente o motivo da demora na autorização foi a tentativa de aumento de vagas em relação àquelas 500 autorizadas informalmente. Pelo visto a PRF precisou se contentar com “apenas” 500 vagas. Mas vale lembrar que, mesmo assim, é possível a PRF obter uma autorização posterior para convocar mais 100% das vagas, isto é, outros 500 candidatos.

Veja a seguir o texto da portaria de autorização do Concurso PRF 2018:

GABINETE DO MINISTRO
PORTARIA Nº 236, DE 25 DE JULHO DE 2018 O MINISTRO DE ESTADO DO PLANEJAMENTO, DESENVOLVIMENTO E GESTÃO, no uso de suas atribuições, e
tendo em vista a delegação de competência prevista no art. 10 do Decreto nº 6.944, de 21 de agosto de 2009, resolve:
Art. 1º Autorizar a realização de concurso público para o provimento de 500 (quinhentos) cargos, de nível superior, de Policial Rodoviário Federal do quadro de pessoal do Departamento de Polícia Rodoviária Federal.
Art. 2º O provimento dos cargos a que se refere o art. 1º dependerá de prévia autorização do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão e está condicionado:

I – à existência de vagas na data de publicação do edital de abertura das inscrições para o concurso público; e
II – à declaração do ordenador de despesa responsável, quando do provimento dos cargos, sobre a adequação orçamentária e financeira da nova despesa à Lei Orçamentária Anual e sua compatibilidade com a Lei de Diretrizes Orçamentárias, demonstrando a origem dos recursos a serem utilizados.
Art. 3º A responsabilidade pela realização do concurso público será do Ministro da Segurança Pública, a quem caberá editar as respectivas normas, mediante a publicação de editais, portarias ou outros atos administrativos necessários, de acordo com as disposições do Decreto nº 6.944, de 21 de agosto de 2009.
Art. 4º O prazo para a publicação do edital de abertura do concurso público será de até 6 (seis) meses, contado a partir da publicação desta Portaria.
Art. 5º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação.
ESTEVES PEDRO COLNAGO JÚNIOR

Um Policial Rodoviário Federal ganha mais de R$10.000


Os valores recebidos por um Policial Rodoviário Federal são os seguintes:
subsídio inicial: aproximadamente R$10.000 no início de 2019;
subsídio final: cerca de R$16.400 (valor de 2019);
auxílio alimentação: R$458;
adicional de fronteira (para quem estiver em cidade fronteiriça): R$91 por dia de trabalho, ou aproximadamente R$1900 (valor líquido) por mês;

Além disso, a medida provisória 837/2018 criou a possibilidade de o PRF dar “plantões extras” de 6 a 12 horas nos intervalos entre os plantões normais. Neste caso, o valor líquido por plantão é de R$420 (6 horas) ou R$900 (12 horas).

Ou seja, inicialmente é possível ganhar 10.000 + 458 + 1900 + plantões extras, ou melhor, R$12.400 + plantões extras.

As 7 etapas do concurso PRF

Tomando por base o concurso da PRF de 2013, aplicado pela banca Cespe, as etapas são as seguintes:

provas objetivas e discursivas;
exame de capacidade física (TAF);
avaliação de saúde;
avaliação psicológica;
investigação social;
avaliação de títulos;
curso de formação.

O curso de formação ocorre na Academia Nacional da Polícia Rodoviária Federal, na cidade de Florianópolis/SC. Ao longo do curso, os alunos recebem um auxílio que corresponde à metade da remuneração inicial.

Provas da PRF possuem 120 itens e redação

As provas do concurso PRF 2013, cuja banca organizadora foi o Cespe, tiveram 120 itens do tipo “certo ou errado”. Neste tipo de prova, cada item marcado incorretamente anula um item marcado corretamente, portanto é preciso ter cuidado com os “chutes”. Além dos 120 itens, os candidatos precisavam fazer uma redação de até 30 linhas. O tempo para tudo isso foi de 4 horas e 30 minutos.
Que mudanças esperar para o edital PRF 2018?

Veja na tabela abaixo a evolução das disciplinas cobradas nos últimos concursos da PRF. Com exceção de 2009, onde a banca foi a FUNRIO, em todos os demais a banca foi o Cespe:



Observe que algumas disciplinas estão sempre presentes, como Português, Matemática/Raciocínio Lógico, Informática, Legislação de Trânsito. Outras, como Direito Constitucional, Penal, Processo Penal e Direito Administrativo tem aparecido em todas as provas desde 2004. Já as disciplinas de Física, Legislação Especial e Direitos Humanos começaram a ser cobradas em 2009. Por fim, Ética entrou em 2013.

É muito provável que nenhuma destas disciplinas seja retirada do edital e, a exemplo da tendência observada na tabela, sejam acrescentados novos conteúdos.

As mudanças não devem ser tão bruscas quanto as ocorridas no edital da Polícia Federal. Isto porque, no caso da PF, provavelmente houve um componente adicional: o entendimento de que o perfil dos policiais (agentes e escrivães) deveria mudar, deixando de priorizar matérias de Direito e passando a enfatizar matérias de exatas (como Estatística, Informática/TI e Contabilidade).

A recomendação para quem pretende se preparar é avançar ao máximo nas matérias do edital de 2013 para, com isso, liberar algum tempo da fase pós-edital, na qual será preciso adicionar uma ou até mais matérias novas.

É possível começar a estudar para a PRF agora?

Para responder esta pergunta, precisamos levantar alguns pontos relevantes: o volume de matérias, o tempo esperado até a prova, e a nota de corte esperada.

Volume de matérias. Como se observa, o edital da PRF de 2013 teve 12 disciplinas. Não se trata de um edital pequeno mas, também, não se compara com o volume de disciplinas de um grande concurso fiscal, como a Receita Federal, que chega a passar de 20 matérias.

Tempo até a prova. A autorização do concurso da Polícia Federal saiu em 20/Abril. O edital foi publicado em 15/Junho, e as provas ficaram para 19/Agosto. Isto é, entre o edital e a prova tivemos 4 meses. Podemos esperar uma trajetória similar para o concurso da PRF, que também deve ter a banca escolhida por meio de dispensa de licitação. Neste caso, teríamos provas somente no final de Novembro!

Nota de corte esperada. No último concurso da PRF, o candidato da posição 1.000 fez 75 dos 120 pontos da prova objetiva, ou seja, cerca de 63% dos pontos possíveis. Trata-se de um bom desempenho, mas nada impossível de ser obtido com um estudo focado e objetivo, mesmo para quem está saindo “do zero”.

Com base nestes três aspectos, considero ser muito viável iniciar “do zero” a preparação para o Concurso PRF AGORA! E vale lembrar que o edital tem um prazo de seis meses para ser publicado. Caso a PRF demore mais que a PF, é possível que o edital saia somente no mês de Janeiro de 2019! Vale lembrar que, recentemente, a ABIN utilizou todo o prazo de 180 dias para a publicação do edital, e o MAPA também.

Devo me preparar para o TAF da PRF desde agora?

Observando o último concurso da PRF, observa-se que o TAF ocorreu 1 mês e meio após as provas objetivas. Ou seja, para quem é mais sedentário, é arriscado deixar para iniciar a preparação física somente após as provas. O ideal é iniciar esta preparação o quanto antes, embora em um ritmo mais leve, e intensificar após a primeira etapa do concurso. Vale ter em mente o cronograma mais provável, que é a realização da prova objetiva em até Novembro. Neste cenário, o TAF poderia ser no início de 2019.

Estou me preparando para a Polícia Federal. Vale a pena fazer as provas da PRF também?

É possível que as provas da PRF sejam mais de 3 meses após as provas da Polícia Federal. Além disso, quem está se preparando para a PF já está se familiarizando com a banca Cespe, que provavelmente será também a organizadora do certame da PRF. E, mais do que isto, várias das matérias cobradas para a PF se repetem no certame da PRF. Assim, entendo ser uma excelente estratégia iniciar a preparação para a PRF tão logo passem as provas objetivas da Polícia Federal.

Qual a idade limite para prestar o concurso da PRF?

Ao contrário dos concursos de polícia militar, que geralmente definem uma idade máxima (em torno dos 30 anos de idade), o concurso da PRF não tem esta limitação. Naturalmente, com a idade vai ficando mais difícil alcançar os índices do teste de aptidão física, motivo pelo qual esta deve ser uma preocupação dos candidatos de maior idade. Mas, ainda assim, é bastante comum candidatos serem aprovados no concurso da PRF após os 40 anos de idade.

Como se preparar para o concurso da PRF?

A partir da autorização, entendo que o aproveitamento do tempo passa a ser o maior aliado do candidato que pretende enfrentar, com sucesso, as provas da PRF. Para aproveitar bem o tempo, recomendo que você estude:

focado no último edital (Cespe/2013);
usando materiais específicos para o concurso da PRF;
individualmente, no seu ritmo e no seu tempo.

Os materiais que oferecemos aqui no Estratégia permitem que você se prepare aproveitando o tempo da melhor maneira. Isto porque eles são preparados em cima do edital da PRF de 2013, e possuem muitas questões resolvidas do Cespe, tanto em vídeo como nas aulas escritas (em PDF). Você não precisa perder tempo verificando se está cobrindo todos os tópicos do edital, pois o material é feito pensando nisso. E, claro, você pode estudar no seu ritmo, passando rapidamente por aqueles assuntos que tem mais facilidade e estudando mais detidamente aqueles pontos que geram maior dificuldade.

Conheça os nossos CURSOS COMPLETOS PARA A POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL. Baixe gratuitamente as aulas demonstrativas. Vale lembrar que, caso sejam incluídas novas disciplinas ou mesmo caso haja mudança de banca organizadora, os materiais serão atualizados gratuitamente para quem já possuir o pacote completo.

ESTRATÉGIA CONCURSOS

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.