Vereador investigado por uso irregular de carro oficial é ouvido em Votorantim



Vereador investigado por uso irregular de carro oficial é ouvido em Votorantim
Por G1 Sorocaba e Jundiaí


Gaguinho negou as acusações e disse que desconhece as gravações (Foto: Reprodução/TV TEM)

José Antônio de Oliveira (DEM), o Gaguinho, nega ter usado o veículo para fins particulares. Conversas mostram que parlamentar sabia do esquema.


O vereador José Antonio de Oliveira (DEM), conhecido como Gaguinho, foi ouvido na tarde desta terça-feira (3), na Comissão de Ética da Câmara de Votorantim (SP). O parlamentar é investigado pelo uso do carro oficial para transporte de pacientes e viagens particulares.


Acompanhado de um advogado, o vereador foi ouvido por outros sete membros da comissão, durante duas horas, com as portas fechadas. Na saída, ele negou que tenha cometido as irregularidades.

"A gente trabalha em todos os bairros da cidade. Então, nós vamos para assembleia legislativa, nós vamos para outra cidade buscar projetos para implantar na nossa cidade e isso é um direito do carro oficial para a nossa população", disse à TV TEM.


A comissão solicitou à direção da Câmara de Votorantim que todas as notas fiscais sejam investigadas. Elas teriam sido assinadas pelo vereador e devem passar por exames grafotécnicos.


Apesar de conversas gravadas comprovarem que o político sabia do esquema, Gaguinho negou que tinha conhecimento das viagens e exonerou dois assessores parlamentares, acusando-os de transportarem os moradores irregularmente sem avisá-lo.


'Volta ao mundo'


O vereador é acusado pelos ex-assessores de usar o carro oficial da Câmara para fins particulares e para levar pacientes até hospitais da região e de São Paulo. Desde o início do mandato, o veículo rodou mais de 42 mil quilômetros, distância mais do que necessária para dar uma volta ao mundo.



Os dois funcionários foram exonerados e acusados por Gaguinho de fazerem viagens sem o conhecimento dele. O carro do gabinete aparece em várias fotos transportando cesta básica, cadeira de rodas e pacientes.


A Comissão de Ética vai elaborar um relatório final para ser votado entre os sete membros. Eles vão avaliar as responsabilidades do político no uso do carro oficial.



Vereador de Votorantim é investigado por uso irregular do carro oficial da Câmara (Foto: Reprodução/TV TEM)

G1 

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.