Discurso de Maduro na Venezuela é interrompido após drones explodirem no local, diz ministro


Discurso de Maduro na Venezuela é interrompido após drones explodirem no local, diz ministro
Por G1

Governo da Venezuela diz que o presidente Nicolás Maduro escapou de um atentado

Imagem da transmissão da VTV, no momento em que Maduro e as demais autoridades no palanque de parada militar observam com susto a passagem do que o governo venezuelano chamou de drones carregados de explosivos (Foto: Handout/Venezuelan Television (VTV)/AFP)

Segundo agências, Maduro, que não se feriu, acusou os EUA e a Colômbia de estarem por trás do que chamou de 'atentado'; de acordo com a Associated Press, bombeiros no local disseram que explosão aconteceu no tanque de gás de um apartamento.

Um discurso do presidente venezuelano Nicolás Maduro foi interrompido durante um evento militar na tarde deste sábado (4), segundo a agência de notícias Reuters. O evento estava sendo transmitido ao vivo pela televisão, e foi possível ver quando centenas de militares, que estavam enfileirados em frente ao presidente da Venezuela, saíram correndo em pânico.


Na noite deste sábado, Maduro falou pela primeira vez após o incidente, e acusou os Estados Unidos e a Colômbia de estarem por trás do que ele chamou de atentado. Em um pronunciamento transmitido pelos canais de rádio e televisão estatais, ele disse que as primeiras investigações apontam para um suposto planejamento feito em Bogotá.


Maduro também pediu o auxílio de Donald Trump para "combater grupos terroristas".


"As primeiras investigações nos indicam que vários dos financiadores vivem nos Estados Unidos, no estado da Flórida. Espero que o presidente Donald Trump esteja disposto a combater grupos terroristas", afirmou Maduro em um discurso transmitido pelos canais de rádio e televisão oficiais.


'Grande explosão'


Houve uma "grande explosão", de acordo com o presidente da Venezuela. Segundo ele, um artefato voador explodiu na frente dele durante seu discurso e, inicialmente, ele pensou que houve um problema de execução da parada militar. Então, houve uma segunda explosão. Ele disse que houve confusão enquanto ele tentava entender o que estava acontecendo, e que foi protegido por Deus e as forças armadas venezuelanas.


Ele também disse que uma investigação foi aberta imediatamente e que alguns dos suspeitos já foram "capturados", mas não informou os nomes deles.


"Foram capturados parte dos atores materiais do atentado e se encontram já processados", disse ele. "Não vou adiantar mais, mas a investigação já está muito avançada."


Maduro afirmou que sofreu uma tentativa de assassinato e que "tudo aponta" para um complô de direita.


O Sindicato Nacional de Trabalhadores de Imprensa da Venezuela afirmou, pelo Twitter, que vários jornalistas que cobriram o evento foram interpelados por autoridades no local e duas emissoras de televisão perderam contato com os funcionários.



Explosão de drones



Segundo a agência, o ministro da Informação, Jorge Rodríguez, afirmou, pouco depois das 20h (horário de Brasília), que vários drones carregados com explosivos explodiram perto do evento presidencial enquanto Maduro estava falando.


Rodríguez reiterou que Maduro está bem e segue trabalhando. Ele disse, porém, que sete guardas nacionais ficaram feridos no incidente, que ele classificou como uma tentativa de ataque.]


"Nosso presidente Nicolás Maduro está em perfeito estado de saúde, em perfeitas condições", disse Rodríguez, em um pronunciamento transmitido pela TV estatal.


Outra versão dos fatos


A agência de notícias Associated Press (AP), porém, afirmou que bombeiros no local da explosão deram outra versão dos fatos. Segundo três oficiais ouvidos pela agência em condição de anonimato, o incidente foi na verdade uma explosão de um tanque de gás dentro de um apartamento.


Uma foto divulgada pela Reuters a partir de um vídeo feito nas imediações mostra uma grande quantidade de fumaça saindo detrás de um edifício.

Imagem de um vídeo feito de um prédio próximo ao local da parada militar mostra fumaça após o barulho que interrompeu o discurso de Maduro; governo da Venezuela afirmou que houve um atentado com drones carregados de explosivos (Foto: Cortesia de Manuel Berbin/via Reuters)Nicolás Maduro durante o evento militar deste sábado (4), em Caracas, pouco antes de ter seu discurso interrompido e precisar ser evacuado às pressas por causa do que o governo venezuelano chamou de uma 'tentativa de ataque' com drones carregados de explosivos (Foto: Juan Barreto/AFP)


Evento militar


De acordo com a agência EFE, o evento seria uma comemoração dos 81 anos da criação da Guarda Nacional Bolivariana (GNB).


A Reuters afirmou que o discurso que Maduro proferia a céu aberto foi interrompido quando o áudio foi cortado. As imagens da televisão mostraram Maduro e as demais pessoas no palanque olhando para cima, com ar assustado.


A câmera, então, mostrou centenas de soldados, que estavam enfileirados, começando a correr do local, antes de que a transmissão fosse cortada.



Forças de segurança e do Serviço Bolivariano Nacional de Inteligência da Venezuela fazem vistoria em prédio próximo ao local onde Nicolás Maduro teve seu discurso interrompido pelo que o governo venezuelano chamou de um atentado com drones carregados de explosivos (Foto: Juan Barreto/AFP)




Imagem retirada da transmissão da TV estatal venezuelana mostra o momento em que centenas de militares desfazem a formação na parada militar em Caracas interrompida durante discurso de Maduro (Foto: VTV/Handout via REUTERS)


G1

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.